24°
Máx
17°
Min

Bolsas da Europa fecham em queda com setor bancário sob pressão

As bolsas europeias fecharam em queda nesta sexta-feira, 16. Uma notícia negativa para o Deutsche Bank pressionou ações do setor bancário no continente, em um ambiente já de cautela diante da expectativa pela reunião do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) na semana que vem.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em baixa de 0,78% (2,67 pontos), em 337,67 pontos. Na semana, o Stoxx 600 recuou 2,27%.

Na noite da quinta-feira, foi revelado que o Departamento de Justiça dos Estados Unidos propôs que o Deutsche Bank pagasse multa de US$ 14 bilhões para acertar processos que envolvem hipotecas com problemas vendidas antes da crise de 2008. As autoridades norte-americanas disseram que o banco alemão pode fazer uma contraproposta, mas a novidade pressionou o setor de bancos em países europeus, já que há instituições do continente em situação similar e que também podem ser instadas a fazer grandes desembolsos para resolver os processos.

O governo alemão disse nesta sexta esperar um "resultado justo" no caso e o Deutsche Bank apontou que acordos anteriores foram fechados em valores bem mais baixos.

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE-100 fechou em baixa de 0,30%, em 6.710,28 pontos, e caiu 0,98% na semana. A ação do Royal Bank of Scotland (RBS) - banco que pode enfrentar problema similar ao do Deutsche Bank nos EUA - recuou 4,43%, Lloyds caiu 0,39%, Barclays perdeu 2,83% e HSBC teve queda de 0,93%. A fraqueza do petróleo, em dia de dólar mais forte, também pressionou alguns papéis, como o da petroleira BP, que caiu 0,18%.

Em Frankfurt, o índice DAX perdeu 1,49%, para 10.276,17 pontos, e na semana recuou 2,81%. Deutsche Bank fechou em baixa de 8,5% e Commerzbank recuou 1,9%. Entre outras ações em foco, Allianz recuou 1,92% e BASF perdeu 1,82%.

Na Bolsa de Paris, o CAC-40 fechou em queda de 0,93%, em 4.332,45 pontos, e caiu 3,54% na semana. No setor bancário, Crédit Agricole caiu 0,75% e Société Générale recuou 2,73%. A petroleira Total teve baixa de 2,18% e a montadora Peugeot teve queda de 1,62%.

O índice FTSE-MIB, da Bolsa de Milão, recuou 2,43%, para 16.192,16 pontos, e perdeu 5,62% na semana. Entre os bancos, Banca Monte dei Paschi di Siena caiu 9,3% e Mediobanca e UniCredit recuaram ambos 5,8%. Telecom Italia cedeu 2,65%.

Na Bolsa de Madri, o índice Ibex-35 caiu 1,00%, para 8.633,40 pontos, e na semana perdeu 4,34%. Novamente, aqui o setor bancário se saiu mal, com Santander em baixa de 1,95%, CaixaBank de 1,09% e Banco Popular Español de 2,61%.

Em Lisboa, o índice PSI-20 recuou 1,83%, para 4.470,84 pontos, e na semana teve baixa de 4,83%. Nesta sessão, Banco Comercial Português caiu 9,44% e Galp Energia recuou 4,51%. Com informações da Dow Jones Newswires