21°
Máx
17°
Min

Bolsas da Europa fecham em queda, influenciadas por balanços corporativos e Fed

Os principais índices acionários da Europa fecharam em queda nesta quinta-feira, 28, influenciados por balanços corporativos e pela decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), divulgada ontem quando os mercados europeus já estavam fechados.

Entre os balanços, o destaque negativo ficou com o Carrefour, que apresentou lucro líquido de 194 milhões de euros no primeiro semestre deste ano, resultado bem menor que os 304 milhões de euros registrados no mesmo período de 2015.

A decisão de política monetária do Fed, divulgada ontem à tarde, também pressionou os índices. A autoridade decidiu mais uma vez manter os juros na faixa de 0,25% a 0,50% e não deu sinais claros de quando virá um novo aperto monetário. Com esse cenário, o índice pan-europeu Stoxx 600 recuou 0,95% e encerrou o dia aos 339,47 pontos.

Em Londres, o FTSE 100 caiu 0,44% e foi aos 6.721,06 pontos, largamente influenciado pelos balanços, já que 1/5 das empresas listadas no índice divulgaram seus resultados financeiros. O Lloyds Banking Group liderou as perdas, recuando 5,83%, seguido de perto pela Schroders e pela Royal Dutch Shell, que caíram 4,13% e 2,89%, respectivamente.

Frankfurt recuou 0,43%, com o DAX indo aos 10.274,93 pontos. Os investidores estão se antecipando ao teste de estresse dos bancos europeus, que será divulgado amanhã, e, com isso, o setor inteiro se contaminou. O Deutsche Bank, por exemplo, fechou em queda de 4,30%. O mercado também está de olho na estimativa de crescimento do PIB da zona do euro no segundo trimestre, que sai amanhã.

Seguindo as expectativas pelo teste de estresse dos bancos, o FTSE Mib, de Milão, fechou o dia em queda de 2,02%, na mínima, aos 16.522,64 pontos. O Intesa Sanpaolo recuou 3,01%, enquanto o UniCredit caiu 3,72%.

Em Paris, o CAC 40 também fechou o dia na mínima, com queda de 0,59%, aos 4.420,58 pontos. O balanço do Carrefour fez o papel da empresa cair 5,49% e puxar o índice para baixo. A Vallourec também recuou, perdendo 5,48%, e a Peugeot caiu 2,75%.

O Ibex 35, de Madri, encerrou o pregão na mínima, em queda de 2,10%, aos 8.479,20 pontos. O PSI 20, de Lisboa, caiu 0,58% e também fechou as negociações na menor pontuação do dia, aos 4.681,41 pontos.(Com informações da Dow Jones Newswires)