22°
Máx
16°
Min

Bolsas da Europa fecham em queda, pressionadas por ações do setor bancário

As principais bolsas europeias fecharam em território negativo nesta terça-feira, 2, pressionadas pelas ações do setor bancário, que já vinham caindo desde ontem e tiveram as perdas acentuadas após a divulgação do balanço do Commerzbank. Milão teve queda acentuada, com dois bancos tendo de interromper os negócios ao longo do pregão.

Também influenciou os índices europeus o novo pacote de estímulos fiscais anunciado pelo primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe. Os novos gastos da iniciativa somam cerca de 7,5 trilhões de ienes, o que não agradou os investidores, que desejavam uma quantia maior. Com esse cenário, o índice pan-europeu Stoxx 600 recuou 1,29% e encerrou o dia aos 335,47 pontos. Amanhã, dados do PMI de serviços da China e da Europa podem afetar as bolsas europeias.

O FTSE Mib, de Milão, teve uma das perdas porcentuais mais acentuadas do dia, caindo 2,76% e chegando aos 16.098,37 pontos. O Monte dei Paschi di Siena liderou as perdas, despencando 16,10% e, assim como o UniCredit (que recuou 7,15%), chegou a interromper os negócios durante pouco mais de 20 minutos.

Em Frankfurt, o DAX caiu 1,80% e fechou aos 10.144,34 pontos, com quase todas as ações registrando perdas. Entre as maiores quedas está a do Commerzbank, que encerrou o pregão em baixa de 9,19% após avisar que não conseguirá atingir a meta de lucro líquido para este ano. O Deutsche Bank também recuou 4,83% depois de ser removido do índice Stoxx Europe 50.

Também pressionado pelo setor bancário, o FTSE 100, de Londres, perdeu 0,73% e fechou aos 6.645,40 pontos. O Barclays recuou 3,57%, enquanto o Royal Bank of Scotland caiu 1,75%. No campo positivo, a seguradora Direct Line subiu 12,62% após divulgar um balanço forte.

Em Paris, o CAC 40 recuou 1,84% e fechou aos 4.327,99 pontos. O BNP Paribas e o Société Generale caíram 4,33% e 3,13%, respectivamente, em meio a preocupações com os bancos italianos. Amanhã, o Société Generale e o Credit Agricole divulgam seus balanços antes da abertura dos mercados.

O Ibex 35, de Madri, caiu 2,77% e fechou aos 8.277,30 pontos. O PSI 20, de Lisboa, encerrou os negócios na mínima do dia, aos 4.661,47 pontos e queda de 1,79%. (Com informações da Dow Jones Newswires)