26°
Máx
19°
Min

Bolsas da Europa fecham majoritariamente em alta, à espera da decisão do Fed

As principais bolsas europeias fecharam a sessão desta terça-feira, 26, majoritariamente em alta - com exceção do índice de Madri -, em mais um dia marcado por volatilidade dos mercados. Os investidores aguardam os resultados das reuniões de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA), que sai amanhã, às 15h (horário de Brasília), e do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) na sexta-feira.

Os balanços corporativos divulgados hoje deram o tom das negociações desta terça-feira na Europa. A manhã foi marcada por bom humor após a Anheuser-Busch InBev (AB InBev) elevar sua oferta pela concorrente SABMiller. A cervejaria ofereceu agora 45 libras por ação da SABMiller, ante 44 libras por ação anteriormente. No entanto, os ganhos foram limitados após a petrolífera britânica BP anunciar prejuízo com custo de reposição de US$ 2,25 bilhões no segundo trimestre deste ano, o terceiro prejuízo consecutivo da empresa. Com esse cenário misto, o índice pan-europeu Stoxx 600 avançou 0,10% e fechou o dia aos 341,86 pontos.

Em Londres, o índice FTSE 100 subiu 0,21%, aos 6.724,03 pontos, alinhado com a maioria das bolsas europeias. Entre os maiores ganhos estão o da Provident Financial e da GKN, que divulgaram balanços melhores do que o esperado. As ações das duas companhias subiram 5,69% e 3,83%, respectivamente. No campo negativo, a BP recuou 1,31%. Amanhã os investidores ficam atentos para dados sobre o PIB do Reino Unido e a confiança do consumidor da Europa.

O DAX, de Frankfurt, avançou 0,49%, encerrando a sessão aos 10.247,76 pontos. O índice conseguiu se manter no campo positivo ainda que o Commerzbank, cujos papéis foram os mais negociados nesta terça-feira, tenha recuado 4,45%. O banco divulgou que seu lucro líquido caiu 1/3, para 209 milhões de euros no segundo semestre.

Em Paris, o CAC 40 subiu 0,15%, aos 4.394,77 pontos, no aguardo da decisão de política monetária do Fed. A Peugeot e a ArcellorMittal lideraram os ganhos, avançando 2,71% e 2,85%, respectivamente. Amanhã os investidores ficarão atentos ao dado de confiança do consumidor da França e ao PPI.

Madri foi a única bolsa que fechou em queda, com o Ibex 35 recuando 0,18%, aos 8.560,20 pontos. As perdas foram lideradas pelo Banco Popular Español, que caiu 3,70%, e pela Abengoa, gigante do setor de energia que perdeu 5,49%.

O FTSE Mib, de Milão, ficou próximo da estabilidade, mas ainda fechou no verde, com avanço de 0,03%, aos 16.697,01 pontos. Entre os destaques do dia estão a emissora Mediaset, que caiu 6,93% após a francesa Vivendi decidir mudar abruptamente os termos de um acordo com a empresa italiana, que cogita rejeitar a proposta. O banco UniCredit também recuou 2,27% após anunciar uma reestruturação administrativa.

Em Lisboa, o PSI 20 subiu 0,43%, aos 4.674,00 pontos, com a maioria das empresas fechando no campo positivo. Entre as maiores variações porcentuais do índice estão a Sonae Capital, com alta de 4,45%, e a Altri, com valorização de 2,11%. (Com informações da Dow Jones Newswires)