26°
Máx
19°
Min

Bolsas da Europa fecham predominantemente em alta, impulsionadas por petróleo

As bolsas da Europa terminaram o pregão desta terça-feira, 12, predominantemente em alta, impulsionadas pelo desempenho de empresas de petróleo e mineração. No entanto, a forte queda de bancos limitou os ganhos da sessão e causou volatilidade. Ao final, o índice pan-europeu Stoxx 600 terminou com avanço de 0,53%, aos 334,64 pontos.

As bolsas da Europa tiveram forte volatilidade na sessão, com os investidores ora se posicionando no terreno positivo, ora no negativo.

Do lado negativo, predominaram os temores dos analistas em relação à capacidade de solvência dos bancos italianos, mesmo após avanços para criação de um fundo de 5 bilhões de euros para concentrar empréstimos inadimplentes e ajudar a limpar seus balanços patrimoniais.

Desta forma, os principais bancos italianos tiveram fortes perdas. O Intesa Sanpaolo caiu 4,11%, o UniCredit recuou 5,15% e o Popolare di Milano cedeu 3,65%. A bolsa de Milão fechou com baixa de 1,57%, aos 17.444,80 pontos.

As incertezas sobre o sistema bancário italiano também pesaram sobre as ações de instituições financeiras ao redor do continente, devido ao temor de uma nova rodada de crise bancária. O alemão Deutsche Bank recuou 0,14% e o espanhol Bankia perdeu 1,39%.

Por outro lado, o petróleo teve forte avanço com a notícia de que a Rússia e a Arábia Saudita teriam chegado um consenso para congelamento de produção, segundo relato de uma fonte, reproduzido pela agência russa Interfax. Essa alta alimentou a procura também por papéis de petroleiras.

As britânicas Royal Dutch Shell (tipo A) e BP subiram, respectivamente, 1,56% e 1,45%. A espanhola Repsol ganhou 3,28%. A francesa Total avançou 1,84%.

Ainda no campo das commodities, o avanço do petróleo ajudou a sustentar o cobre e outros metais em alta, o que impulsionou os ganhos das mineradoras.

Em Londres, as ações da Anglo American dispararam 9,16%, também ajudadas por fortes números de vendas de diamantes provenientes da empresa De Beers. O índice de referência FTSE-100 fechou em alta de 0,68%, aos 6.242,39 pontos.

O índice CAC-40, da bolsa de Paris, terminou em 4.345,91 pontos (+0,77%). O IBEX-35, de Madri, avançou para 8.546,30 pontos (+0,57%).

Já a bolsa de Frankfurt encerrou com ganho de 0,81%, aos 9.761,47 pontos, e a de Lisboa subiu 0,69%, para 4.911,90 pontos. (Com Dow Jones Newswires)