26°
Máx
19°
Min

Bolsas da Europa fecham sem direção única em reação a movimentações do petróleo

As principais bolsas da Europa fecharam sem direção única na sessão desta segunda-feira, 5, com os índices reagindo às oscilações de preço do petróleo. Com Wall Street parado devido ao feriado do Dia do Trabalho, as praças europeias alinharam seu comportamento a alguns indicadores locais e a conversas sobre um possível congelamento na produção de petróleo.

A Rússia e a Arábia Saudita anunciaram um acordo de cooperação para estabilizar os mercados de petróleo e a notícia impulsionou os preços dos barris, com o Brent chegando a avançar mais de 5% e puxando os mercados acionários europeus. Porém, após alguma ponderação, os analistas disseram que um congelamento na produção é improvável e o petróleo perdeu força. A desaceleração também impactou a Europa, principalmente a bolsa de Londres. Reflexo dessa volatilidade, o índice pan-europeu Stoxx 600 fechou praticamente estável, com alta de apenas 0,05%, a 350,61 pontos.

O FTSE 100, de Londres, recuou 0,22%, aos 6.879,42 pontos, com as empresas multinacionais sofrendo pressão devido à alta da libra ante o euro e o dólar. A valorização da moeda britânica veio após o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do setor de serviços do bloco subir acima do esperado em agosto. O setor bancário também teve desempenho fraco após o Royal Bank of Scotland e o Lloyds serem rebaixados por analistas do Deutsche Bank. Os dois fecharam em queda de 3,52% e 2,13%, respectivamente. A alta do petróleo impactou as petroleiras e mineradoras, mas foram ganhos sem grande expressão.

Em Frankfurt, o DAX caiu 0,11%, aos 10.672,22 pontos, após ter passado quase o dia inteiro em alta. A imobiliária Vonovia liderou as perdas, com queda de 2,20%, após anunciar que fará um lance de compra pela austríaca Conwert Immobilien. Amanhã, os investidores ficam de olho no dado local de encomendas à indústria e números da economia norte-americana.

O CAC-40, de Paris, ficou praticamente estável, em queda de 0,02%, na mínima do dia, aos 4.541,08 pontos. A Technip e a Total tiveram as maiores altas, de 1,84% e 0,65%, respectivamente, respondendo às notícias do setor petroleiro.

Com baixo volume de negócios, o FTSE Mib, de Milão, também fechou quase estável, em alta de 0,04%, aos 17.190,44 pontos. Entre as ações com melhores performances estão o Banca Popolare di Milano, com alta de 2,54%, e o Banco Popolare, que subiu 4,80%. No campo negativo, destaque para o Monte dei Paschi di Siena, que recuou 1,04%.

Em Madri, o Ibex 35 subiu 0,50%, aos 8.953,30 pontos. Já o PSI 20, de Lisboa, avançou 0,35% e fechou aos 4.779,31 pontos. (Com informações da Dow Jones Newswires)