21°
Máx
17°
Min

Bolsas da Europa respiram e fecham em alta, puxadas por credores

Após duas sessões de fortes perdas, as bolsas europeias fecharam esta terça-feira, 28, em alta, com os investidores aproveitando os preços baixos das ações para procurar barganhas. Os papéis dos bancos, que amargaram perdas expressivas nos últimos dias, estiveram nesta terça entre os mais valorizados.

A alta desta terça vem de uma sequência de duas sessões de fortes quedas, originadas pelo plebiscito votado no Reino Unido na última quinta-feira, na qual ficou decidida a saída do grupo de países da União Europeia. O índice pan-europeu Stoxx 600, que na segunda-feira, 27, fechou aos 308,75 nesta terça subiu 2,57% e chegou aos 316,70 pontos.

Em Londres, o índice FTSE 100 fechou em alta de 2,64%, aos 6.140,39 pontos. Apesar de algumas empresas terem alcançado altas significativas, ainda vai demorar um tempo para que as perdas das últimas sessões sejam recuperadas. O Lloyds Banking Group, por exemplo, subiu 7,43% nesta terça, mas veio de quedas de 10,26% na segunda e de 21,00% na sexta-feira.

O índice DAX, em Frankfurt, subiu 1,93% e fechou aos 9.447,28 pontos, em consonância com as outras bolsas europeias. As ações da Volkswagen subiram 1,65% após a empresa entrar em acordo para pagar US$ 14,7 bilhões referentes à fraude das emissões de poluentes. O Deutsche Bank e o Commerzbank também fecharam em leve alta, de 0,84% e 1,09%, respectivamente.

Em Paris, o índice CAC 40 encerrou o pregão em alta de 2,61%, aos 4.088,85 pontos, com o Credit Agricole subindo 4,20% e o BNP Paribas 3,90%. Os investidores estão de olho na reunião entre líderes da União Europeia, que acontece em Bruxelas, e deve avaliar as implicações da saída do Reino Unido.

Em Milão, as ações dos bancos conseguiram algum respiro depois das fortes quedas que sucederam o Brexit, com o FinecoBank subindo 6,44%, o Mediobanca avançando 5,79% e o Intesa Sanpaolo ganhando 4,77%. O índice FTSE Mib foi aos 15.601,62 pontos, fechando em alta de 3,30%.

O índice Ibex 35, de Madri, também teve a alta puxada pelos bancos, com o Bankia subindo 8,24% e o Banco Popular Español avançando 3,23%. O índice foi aos 7.835,00, com alta de 2,48%.

Em Lisboa, o PSI 20 subiu 2,31% e fechou aos 4.358,46 pontos. O Banco Comercial Português avançou 4,00% e o Banco BPI ganhou 0,83%. Com informações da Dow Jones Newswires