27°
Máx
13°
Min

Bolsas da Europa sobem em dia de balanços corporativos melhores que o esperado

Os principais índices acionários da Europa fecharam em alta nesta quarta-feira, 20, dia de balanços corporativos melhores do que o esperado. O maior destaque entre as empresas ficou com a Volkswagen, que teve lucro operacional de 7,5 bilhões de euros entre janeiro e junho e fez as ações fecharam em alta de 6,01%, puxando todo o setor automotivo europeu e incentivando o apetite por risco.

Além disso, os investidores estão no aguardo da reunião de política monetária do Banco Central Europeu (BCE), que acontece amanhã. Há uma expectativa de que a autoridade monetária lance novos estímulos à economia europeia. Com esse cenário, o índice pan-europeu Stoxx 600 avançou 1,03% e fechou o dia aos 340,81 pontos.

Em Londres, o FTSE 100 subiu 0,47% e encerrou o pregão aos 6.728,99 pontos, com o setor de serviços financeiros puxando o índice. A seguradora Admiral Group esteve entre os destaques, com alta de 2,84%. Por outro lado, as mineradoras tiveram baixas, com a Randgold e a Fresnillo sofrendo com a queda do ouro: a primeira recuou 2,57% e a segunda 3,09%.

O CAC 40, de Paris, avançou 1,15% e foi aos 4.379,76 pontos, puxado pelo balanço da Volkswagen, que influenciou as montadoras francesas. A Renault subiu 2,86% e a Peugeot 2,41%. A Capgemini e a Klepierre também tiveram avanços significativos, de 4,90% e 3,09%, respectivamente.

Além do balanço da Volkswagen, os resultados financeiros da SAP também estimularam o índice DAX, de Frankfurt, que fechou em alta de 1,61%, aos 10.142,01 pontos. A criadora de softwares apresentou lucros muito acima das expectativas no segundo trimestre e viu suas ações subirem 5,68% na Bolsa de Frankfurt. Já a montadora reportou lucro recorde no trimestre, mesmo com os gastos adicionais de 2,2 bilhões de euros após os escândalos de emissão de poluentes.

Milão avançou 0,54%, com o FTSE Mib fechando aos 0,54%. Na esteira do balanço da Volkswagen, a Fiat Chrysler esteve entre os maiores ganhos no índice, fechando em alta de 4,01%. No entanto, o banco Monte dei Paschi di Siena, que já perdeu 3/4 do seu valor neste ano, teve mais um dia complicado e recuou 1,89%.

O Ibex 35, de Madri, subiu 1,06% e fechou aos 8.575,50 pontos. O setor bancário, mais uma vez, teve a melhor performance, com o Santander avançando 1,28% e o Banco Popular Español 3,39%.

Em Lisboa, o PSI 20 teve alta de 0,27% e encerrou o dia aos 4.604,34 pontos. A Pharol teve o maior ganho porcentual, subindo 12,66%. (Com informações da Dow Jones Newswires)