22°
Máx
16°
Min

Bolsas de NY acompanham petróleo e fecham em queda

As bolsas de valores dos Estados Unidos reverteram ganhos e fecharam a sessão desta sexta-feira, 26, em tendência de queda, pressionadas pelo recuo do preço do petróleo. Mas os três principais índices observaram a segunda semana seguida de ganhos.

O índice Dow Jones fechou em queda de 0,34% (57,32 pontos), aos 16.639,97 pontos, com ganho semanal de 1,5%; o Nasdaq avançou 0,18% (8,26 pontos), para 4.590,47 pontos, com ganho de 1,9% na semana; e o S&P 500 recuou 0,19% (3,65 pontos), para 1.948,05 pontos, com avanço semanal de 1,6%.

Os preços do petróleo e o índice S&P 500 se movimentaram em um padrão semelhante na sessão, observou Frank Cappelleri, diretor executivo da Instinet LLC.

Os investidores se acostumaram com isso. Nas últimas semanas, o mercado acionário se movimentou juntamente com o petróleo, em uma correlação estimada em cerca de 90%.

As bolsas abriram no terreno positivo, na esteira de uma atualização para a taxa de crescimento econômico no quarto trimestre no ano passado e um aumento nos preços do petróleo bruto. No entanto, as ações foram pressionadas depois que o governo disse que a taxa de longo prazo da inflação dobrou em janeiro para 1,3%, aumentando as chances de o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) elevar mais uma vez as taxas de juros.

Hoje, o petróleo WTI para abril recuou US$ 0,29 (0,87%) na Nymex, para US$ 32,78 por barril - após atingir o maior patamar em um mês durante a sessão -, e o Brent para o mesmo mês caiu US$ 0,19 (0,53%) na ICE, para US$ 35,10 por barril. Ambos os contratos fecharam am alta na semana: a referência dos EUA avançou 3,2% e o Brent subiu 6,3%.

Como resultado, a Chevron viu seus papéis recuarem 1,11% e a Exxon Mobil perdeu 0,32%. No terreno positivo, a J.C. Penney viu suas ações avançarem 15% depois que a rede de lojas de departamento relatou ganhos maiores do que o esperado. A Kraft Heinz ganhou 3,8%. Fonte: Dow Jones Newswires