22°
Máx
17°
Min

Bolsas de NY asseguram alta no final, de olho em relatório de emprego na sexta

As bolsas de Nova York fecharam em alta moderada nesta quinta-feira, 2, beneficiadas por um avanço do petróleo, a despeito do fracasso da reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), e por um rali das ações de saúde.

Alguns investidores, no entanto, notaram cautela na véspera do relatório de emprego dos Estados Unidos, que será divulgado amanhã. Eventos como a votação popular que decidirá a permanência do Reino Unido na União Europeia também estiveram no radar.

"Continuamos em um ambiente frágil, de baixo crescimento, então acredito que muitos estão contentes em se manter de lado e esperar por mais certezas", disse Chris Dyer, diretor de renda variável da Eaton Vance.

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,27%, aos 17.838,56 pontos, ao passo que o S&P 500 subiu 0,28%, aos 2.105,26 pontos, e o Nasdaq avançou 0,39%, aos 4.971,36 pontos.

As ações de saúde tiveram a melhor performance do S&P 500, subindo 1,1% e apagando as perdas de 2016. O destaque ficou com os papéis da Johnson & Johnson, que avançaram 1,52%, e os da UnitedHealth, que subiram 1,12%.

Segundo Peter Stournaras, gerente de portfólio da BlackRock Large Cap Series Funds, os preços dessas companhias estavam cada vez mais atrativos após a performance do setor ficar abaixo do restante do mercado durante a maior parte do ano.

Na outra ponta, as ações de energia recuaram após a Opep anunciar que não chegou a um consenso para limitar a produção dos países membros. Os papéis da Exxon Mobil recuaram 0,80%, enquanto os da Chevron perderam 0,59%. Fonte: Dow Jones Newswires