22°
Máx
14°
Min

Bolsas de NY caem em meio a expectativas ruins para a temporada de balanços

As bolsas de valores dos Estados Unidos fecharam em queda nesta segunda-feira, 11, pressionadas pelas expectativas dos investidores com o início da temporada de balanços do primeiro trimestre. Traders e analistas esperam números ruins para o lucro das corporações.

O índice Dow Jones fechou em queda de 20,55 pontos (-0,12%), aos 17.556,41 pontos; o S&P 500 perdeu 5,61 pontos e fechou em queda de 0,27%, aos 2.041,99 pontos; e o Nasdaq fechou na mínima e recuou 17,29 pontos (-0,36%), para 4.833,40 pontos.

Analistas projetam uma queda de 8,5% no lucro das empresas no primeiro trimestre, na comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com estimativas da FactSet. As companhias de energia devem apresentar o pior desempenho.

"A perspectiva para o lucro das empresas está entre baixa e estável", disse Oliver Pursche, executivo-chefe da Bruderman & Co.

Hoje, o petróleo WTI para maio fechou em alta de 1,61% (US$ 0,64), a US$ 40,36 por barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex). Na IntercontinentalExchange (ICE), em Londres, o Brent para junho subiu US$ 0,89 (+2,12%), para US$ 42,83 por barril.

O setor de materiais do S&P 500 subiu 0,5%, entre os maiores ganhadores. A Newmont Mining viu seus papéis subirem 6,91%, impulsionada pelos ganhos do ouro. Já a Freeport-McMoRan ganhou 4,61% e a Alcoa avançou 3,95%.

Vários traders disseram que o dia quieto marca uma pausa enquanto os investidores esperam pelos balanços após vários trimestres seguidos de números decepcionantes.

As instituições bancárias vão começar a divulgar resultados nesta semana. As ações dessas empresas têm sofrido com os juros baixos corroendo o lucro, enquanto uma forte queda nos preços das commodities no começo do ano aumentou as preocupações sobre a exposição dos credores a empréstimos ruins nos setores de energia e mineração.

As companhias financeiras subiram 0,3% no S&P 500. Já o índice KBW Nasdaq Bank de grandes credores americanos subiu 0,8%. Fonte: Dow Jones Newswires