21°
Máx
17°
Min

Bolsas de NY fecham em alta, com avanço do petróleo e dados bons dos EUA

As bolsas de valores dos Estados Unidos fecharam em alta nesta quarta-feira, 2, com o aumento do preço do petróleo e dados positivos do emprego no país. Os ganhos foram observados no final de uma sessão volátil, um dia após os principais índices apresentaram os maiores ganhos diários desde janeiro.

O Dow Jones fechou em alta de 34,24 pontos (0,20%), aos 16.899,32 pontos; o Nasdaq terminou em alta de 13,82 pontos (+0,29%), aos 4.703,42 pontos; e o S&P 500 terminou com ganho de 8,10 pontos (0,41%), aos 1.986,45 pontos.

As ações se recuperaram desde meados do mês passado, com os investidores reavaliando a saúde da economia norte-americana, e um aumento dos preços do petróleo aliviando a pressão sobre companhias sensíveis às commodities. O que não ficou claro é se essa recuperação é um sinal de uma melhora sustentada.

Hoje, as companhias de energia apresentaram um dos melhores desempenhos. O barril de petróleo WTI para abril subiu US$ 0,26 (0,75%) na Nymex, para US$ 34,66, enquanto o Brent para maio avançou US$ 0,12 (0,32%) na ICE, para US$ 36,93 por barril. Essa foi a terceira alta consecutiva para os dois contratos. Como resultado, a Chevron viu suas ações avançarem 1,15%, e a Exxon Mobil viu um ganho de 1,75%.

Relatórios econômicos divulgados recentemente, incluindo uma leitura melhor que a esperada para o crescimento econômico no quatro trimestre, adicionaram otimismo à economia.

Alguns investidores dizem que foram encorajados hoje por uma melhora no setor de transporte do índice Dow Jones, que inclui empresas aéreas, ferrovias, e montadoras de veículos pesados. O setor se recuperou de quase todas as perdas sofridas neste ano, e agora recua apenas 0,3%.

"Você não pode esconder as atividades econômicas das ações de transporte", disse Art Hogan, estrategista da Wunderlich Securities. "Se você está fazendo bens e serviços você tem de levá-los a algum lugar", completou. A General Motors avançou 0,43%.

Além disso, dados apresentando uma melhora contínua no mercado de trabalho norte-americano atraíram a atenção dos investidores. O setor privado dos EUA criou 214 mil empregos em fevereiro, segundo pesquisa divulgada pela Automatic Data Processing/Macroeconomic Advisers (ADP/MA). O resultado ficou acima da expectativa de analistas consultados pela Dow Jones Newswires, que previam a abertura de 185 mil vagas. (Com informações da Dow Jones Newswires)