22°
Máx
16°
Min

Bolsas de NY fecham em leve alta após ata do Fed mostrar dirigentes divididos

As bolsas norte-americanas fecharam em leve alta nesta quarta-feira, 17, impulsionadas pela ata da reunião de julho do Federal Reserve, que deu poucas pistas sobre quando o banco central norte-americano podem elevar os juros.

O documento mostrou que uma alta já em setembro é possível, mas que os dirigentes preferiram aguardar novos dados econômicos que mostrem uma recuperação sustentável no país.

Após a publicação da ata, o dólar se enfraqueceu e os rendimentos dos Treasuries caíram com o enfraquecimento do campo que esperava uma indicação mais forte no sentido de uma alta de juros.

A reação de mercado mostra que investidores ainda apostam que os juros continuaram nos atuais patamares. Os futuros dos FED funds, utilizados por investidores para apostar sobre a política monetária norte-americana, indicavam uma possibilidade de 50% de aperto monetário no final do ano.

"Dado onde está o desemprego e o crescimento dos salários, não precisa de muito mais para eles se permitirem uma elevação dos juros", disse Jonathan Bell, diretor de investimento da Stanhope Capital.

Caso os juros voltem a subir, as ações e os bônus podem perder, ele complementou. Os mercados acionários têm subido não por causa da elevação dos lucros corporativos, mas por causa da política monetária ultra expansionista bancada por grandes bancos centrais ao redor do mundo, que suprimiu o retorno de bônus e tornou a renda fixa atrativa na comparação.

No fim, Dow Jones encerrou em alta de 0,12%, aos 18.573,94 pontos; S&P 500 avançou 0,19%, aos 2.182,22 pontos; e Nasdaq ganhou 0,03%, aos 5.228,66 pontos. Fonte: Dow Jones Newswires.