28°
Máx
17°
Min

Bolsas de NY fecham em queda em dia de balanços decepcionantes

As bolsas de valores dos Estados Unidos fecharam em queda nesta terça-feira, 11, pressionadas por um início decepcionante da temporada de balanços do quarto trimestre, que diminuíram as expectativas por uma recuperação do desempenho das empresas.

O índice Dow Jones fechou em queda de 1,09%, para 18,128,66 pontos; o S&P 500 perdeu 1,24%, encerrando aos 2.136,73 pontos; e o Nasdaq recuou 1,54%, e fechou aos 5.246,79 pontos.

Várias companhias observaram declínios após anunciarem resultados mais fracos que o esperado. A Alcoa, que reportou seu último balanço antes da divisão, disse que seus ganhos e receitas cresceram menos que o esperado e cortaram metas, citando desafios para a indústria no curto prazo. A gigante do alumínio viu seus papéis despencarem 11,42%.

A companhia de sequenciamento genético Illumina recuou 24,81% após a empresa cortar a suas diretrizes para as receitas. As expectativas de vendas fracas fizeram que os investidores liquidassem papéis no mercado mais amplo, pesando especialmente no setor de cuidados com a saúde no S&P 500, que caiu 2,5%, e o índice de Biotecnologia recuou 4,4%.

"Estávamos esperando ver uma melhora nessa temporada de balanços. Não é onde você quer começar", disse Jeff Carbone, cofundador da Cornerstone Financial Partners.

Espera-se que as companhias do S&P 500 relatem uma queda nos ganhos pelo sexto semestre consecutivo, de acordo com analistas consultados pelo FactSet. Em junho, analistas haviam previsto que o crescimento dos ganhos corporativos retornariam no terreno positivo no terceiro trimestre.

Neste trimestre, as companhias de energia são novamente as maiores condutoras de queda nos lucros, reportando a maior queda anual entre todos os setores do S&P 500.

As ações do setor de energia recuaram 1,2%, na esteira da queda dos contratos futuros de petróleo, que foram pressionados por um relatório da Agência Internacional de Energia (AIE), que sugeriu que o fornecimento global de petróleo aumentou em setembro. Fonte: Dow Jones Newswires