24°
Máx
17°
Min

Bolsas de NY fecham em queda, pressionadas por declínio de preço de commodities

As bolsas de valores dos Estados Unidos fecharam em queda, nesta segunda-feira, 4, após um recente rali impulsionado pelo enfraquecimento do dólar e a estabilização dos preços de petróleo. O declínio dos preços de commodities influenciaram o movimento.

O índice Dow Jones perdeu 55,75 pontos (0,31%), e fechou aos 17.737,00 pontos; o índice S&P 500 recuou 6,65 pontos (0,32%), e fechou aos 2.066,13 pontos; e o Nasdaq caiu 22,74 pontos (0,46%), e fechou aos 4.891,80 pontos.

O preços das commodities recuaram hoje, atingindo os papéis de várias companhias de materiais e energia. A Freeport-McMoRan recuou 4,75% e a Alcoa perdeu 2,39%.

O petróleo WTI para maio fechou em queda de US$ 1,09 (2,96%), a US$ 35,70 por barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex). Na IntercontinentalExchange (ICE), em Londres, o Brent para junho caiu US$ 0,98 (2,53%), a US$ 37,69 por barril. Ambos os contratos fecharam no menor nível desde 3 de março.

O petróleo foi pressionado pelas divergências entre a Arábia Saudita e o Irã em relação a um congelamento da produção da commodity.

As ações de empresas de biotecnologia, as maiores retardatárias de 2016, dispararam. O índice do setor na Nasdaq registrou alta de 0,9%, aparando as perdas do ano para 20%. Já as companhias de cuidados com a saúde no S&P 500 ganharam 1,0% e foram as maiores ganhadoras do dia. A Edwards Lifesciences ganhou 16,86% após publicar dados positivos no fim de semana. A Vertex Pharmaceuticals subiu 4,70%;

As ações da Virgin America saltaram 42% depois que o Alaska Air Group - que recuou 3,77% - disse que alcançou um acordo para comprar a companhia.

Os investidores estão agora ansiosos pela temporada de balanços do primeiro trimestre. Analistas cortaram suas previsões para ganhos no S&P 500, o que pode ter impacto sobre os ganhos recentes, dizem alguns analistas.

"Estamos entrando na temporada de balanços, que eu acho que vai ser um banho de água fria para os que apostam em altas", disse Erik Davidson, do Wells Fargo Private Bank.

O quadro econômico global e seu efeito sobre os mercados são mistos. O Fundo Monetário Internacional (FMI) disse nesta segunda-feira que problemas nos mercados emergentes, como a China, podem causar uma queda nos preços das ações nos Estados Unidos e outros lugares. Fonte: Dow Jones Newswires