24°
Máx
17°
Min

Bolsas de NY fecham perto das mínimas com aversão ao risco causada pelo Brexit

As bolsas de Nova York fecharam perto das mínimas nesta sexta-feira, 24, pregão marcado por repercussões sobre o voto pela saída do Reino Unido da União Europeia. Os investidores temem que a decisão desestabilize a economia da região, desacelere o crescimento global e ameace a estabilidade financeira.

O Dow Jones e o S&P 500 devolveram os ganhos acumulados em 2016. O primeiro caiu 610,32 pontos (-3,39%) e fechou aos 17.400,75 pontos, enquanto o segundo recuou 75,91 pontos (-3,59%). O Nasdaq perdeu 202,06 pontos (-4,12%), e fechou aos 4.707,98 pontos. No acumulado da semana, Dow Jones, S&P 500 e Nasdaq recuaram 1,55%, 1,63% e 1,92%, respectivamente.

"O mercado estava precificando outro resultado ontem, quando os votos estavam muito acirrados e distantes por margem de erro", afirmou Ben Carlson, gerente na Ritholtz Weatlh Management. Com a aversão ao risco contaminando o mercado, os investidores deixaram ativos como ações e commodities de lado, procurando outros mais seguros, como ouro e Treasuries (títulos dos EUA).

Para analistas, o Brexit implicará mudanças nas políticas monetárias em todo o mundo. "O voto deixa a possibilidade de aumento das taxas de juros pelo Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) ainda mais remota", disse Chris Gaffney, presidente do EverBank World Markets.

Em meio ao caos de hoje, alguns estrategistas estavam pedindo calma e até apontavam oportunidades de compra. "Nós não podemos entrar em pânico. Temos que ter em mente que o processo de saída do Reino Unido ainda vai demorar dois anos, e não semanas ou alguns meses", ponderou o estrategista-chefe de mercado no Boston Private Wealth, Robert Pavlik. Fonte: Dow Jones Newswires