21°
Máx
17°
Min

Bolsas de NY fecham sem direção definida, mas avançam na semana

As bolsas de valores dos Estados Unidos fecharam sem direção definida, nesta sexta-feira, 12, mas observaram ligeiro avanço na semana, um dia após os três maiores índices acionários atingiram recordes simultâneos pela primeira vez desde 1999.

As bolsas norte-americanas têm atingindo recordes em grande parte por causa do apoio contínuo de bancos centrais. Investidores estão céticos de que o Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) elevará as taxas de juros tão cedo, enquanto autoridades monetárias na Europa e no Japão afrouxaram suas políticas. Isso aumentou a atratividade de ações nos mercados emergentes e nos EUA e derrubou o rendimento dos bônus governamentais no mundo desenvolvido.

Alguns traders acreditam que as bolsas têm espaço para avançar ainda mais. As vendas no varejo dos EUA ficaram estáveis no mês passado, de acordo com o Departamento do Comércio. O dado reforça as expectativas de investidores de que uma elevação de juros na próxima reunião do Fed é improvável.

"Tradicionalmente, quando as taxas de juros estão tão baixas e os bancos centrais estão tão acomodatícios, isso é positivo para os ativos arriscados", disse Thomas Wilson, da Brinker Capital.

Dow Jones perdeu 37,05 pontos (0,20%) e fechou aos 18.576,47 pontos; S&P 500 fechou em queda de 1,74 ponto (0,08%), aos 2.184,05 pontos; e Nasdaq fechou em alta de 4,50 pontos (0,09%), aos 5,232,90 pontos. Na semana, Dow Jones subiu 0,18%; S&P 500 ganhou 0,05% e Nasdaq avançou 0,23%.

Enquanto os números das vendas no varejo divulgados nesta sexta-feira foram decepcionantes, outros dados, como crescimento do emprego e salários sugerem que a perspectiva para os consumidores é saudável, segundo Jeremy Zirin, estrategista da UBS Wealth Management Americas.

As lojas de departamento viram seus papeis subirem mais uma vez após a divulgação de balanços melhores que o esperado. A J.C. Penney reduziu seu prejuízo trimestral e as ações subiram 6,1% nesta sexta. Já as ações da Nordstrom dispararam 8% após a varejista aumentar a previsão de lucro para o resto do ano. Fonte: Dow Jones Newswires.