21°
Máx
17°
Min

Bolsas europeias fecham em alta, beneficiadas por balanços e dados da China

As bolsas europeias fecharam em alta nesta sexta-feira, 14. Números da inflação na China mais fortes que o esperado apoiaram os mercados acionários, bem como alguns balanços positivos de bancos nos Estados Unidos, que impulsionaram as ações do setor bancário no continente.

O índice pan-europeu Stoxx 600 subiu 1,31% (4,40 pontos), para 340,02 pontos. Na semana, o índice subiu 0,11%.

Dados de inflação ao consumidor e ao produtor divulgados mais cedo pela China vieram melhores que as previsões dos analistas, em um sinal positivo da economia do país, o que beneficiou as bolsas na Ásia e também na Europa. Além disso, Citigroup, Wells Fargo e JPMorgan divulgaram balanços que superaram as expectativas dos economistas nos EUA, o que contribuiu para o movimento positivo. No próprio continente, a balança comercial da zona do euro subiu a 23,3 bilhões de euros em agosto, o primeiro crescimento do indicador desde abril. Além disso, o número de licenciamento de veículos leves cresceu 7,2% em setembro na União Europeia, outro dado considerado positivo.

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE-100 avançou 0,51%, para 7.013,55 pontos, porém na semana ele caiu 0,44%. A ação da Tesco se destacou hoje e subiu 4,4%, após a empresa encerrar uma disputa de preços com a Unilever. Companhias varejistas e do setor financeiro se saíram bem, e entre os bancos Barclays teve alta de 2,19%, porém as mineradoras mostraram fraqueza em dia de recuo do cobre. ECR Minerals caiu 5,26% e Glencore recuou 1,13%. No setor de petróleo, BP avançou 0,93%.

Em Frankfurt, o índice DAX fechou com ganhos de 1,60%, em 10.580,38 pontos, e na semana ele avançou 0,85%. No setor de energia, E.ON subiu 3,35%, enquanto entre os bancos Commerzbank teve alta de 2,12% e Deutsche Bank, de 2,04%. O papel da companhia aérea Lufthansa subiu 3,01%.

Na Bolsa de Paris, o CAC-40 subiu 1,49%, para 4.470,92 pontos. Na semana, o índice da bolsa da capital francesa teve alta de 0,47%. No setor bancário, Crédit Agricole subiu 1,78%, BNP Paribas avançou 2,68% e Société Générale teve alta de 1,89%.

Em Milão, o índice FTSE-MIB ganhou 1,98%, para 16.591,37 pontos, e na semana subiu 1,13%. O setor bancário se destacou: Banca Popolare di Milano (+6,08%), Intesa Sanpaolo (+2,75%) e UniCredit (+1,94%) subiram. No setor de energia, Eni avançou 1,98%.

Na Bolsa de Madri, o índice Ibex-35 avançou 1,85%, para 8.767,90 pontos, para na semana ter ganho de 1,67%. Santander subiu 3,50%, Banco Popular Español avançou 0,59% e BBVA teve ganhos de 2,89%. A petroleira Iberdrola teve ganhos de 2,06%.

Em Lisboa, o índice PSI-20 fechou em alta de 1,39%, para 4.622,49 pontos. Entre as ações que subiram, Altri avançou 2,31% e EDP-Energias de Portugal ganhou 1,39%.