21°
Máx
17°
Min

Bolsas europeias fecham em alta, beneficiadas por petróleo, bancos e Grécia

Os principais índices acionários europeus fecharam em alta nesta terça-feira, 10, beneficiados pela recuperação do petróleo, pelo desempenho dos bancos e por noticias positivas sobre a nova fase de negociação do resgate da Grécia. Esses movimentos levaram o índice pan-europeu Stoxx 600 a fechar em alta de 0,91%, a 336,24 pontos.

O setor financeiro teve um dos melhores desempenhos do pregão, na esteira de balanços positivos como o do Credit Suisse, que subiu 4,99% após reportar um prejuízo menor que o esperado no trimestre, e o do ING, que teve alta de 2,65% mesmo após relatar uma queda de 29% no lucro líquido no período.

As empresas de energia também tiveram fortes ganhos na sessão, na esteira da recuperação dos preços do petróleo. As ações da francesa Total subiram 1,39%, enquanto as da espanhola Repsol avançaram 1,90% e as da britânica Tullow Oil ganharam 2,80%.

Outro fator que ajudou no sentimento positivo foi a melhora no ambiente de negociações sobre a extensão do resgate financeiro da Grécia. Relatos de que o ministro de Finanças, Wolfgang Schäuble, teria sinalizado que pode apoiar eventual alívio nos pagamentos da dívida grega sinalizam para a solução do impasse a respeito da próxima etapa do programa. Em Atenas, o índice Athex Composto fechou em alta de 3,15%.

Em Londres, o índice FTSE-100 fechou em alta de 0,68%, aos 6.156,65 pontos, beneficiado também pelo desempenho das mineradoras, que subiram com indicadores positivos da China. Os papéis da Anglo American lideraram os ganhos, com alta de 4,70%. Em Paris, o índice CAC-40 subiu 0,36%, a 4.338,21 pontos.

Na Alemanha, o índice DAX da bolsa de Frankfurt avançou 0,65%, a US$ 10.045,44 pontos, sustentado pelo bom desempenho de montadoras como a Volkswagen (+4,22%) e BMW (+1,95%). Já na Itália, o FTSE-Mib subiu 1,41%, beneficiado pelo desempenho da cimenteira Buzzi Unicem (+3,88%) e da Prysmian (3,14%).

Em Madri, o índice Ibex-35 subiu 1,32%, a 8.775,20 pontos. Em Lisboa, o PSI-20 recuou 0,15%, a 4.935,03 pontos. (Com informações da Dow Jones Newswires)