27°
Máx
13°
Min

Bolsas europeias fecham em alta, influenciadas por recuperação do petróleo

As bolsas europeias encerraram em alta neste último pregão da semana, suportadas por uma alta do petróleo e de outras commodities que beneficiou empresas desses setores. Como resultado, o índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou em alta de 1,53%, aos 331,54 pontos, acumulando ganho de 1,58% na semana.

Declarações dadas na quinta-feira, 25, pelo ministro venezuelano do Petróleo, Eulogio Del Pino, ajudaram a commodity a se manter em alta na sessão desta sexta-feira, 26. Del Pino confirmou que Venezuela, Catar, Rússia e Arábia Saudita se reunirão em meados de março com outros países para discutir esforços para estabilizar o mercado.

Os comentários melhoraram o otimismo de investidores e deram impulso ao setor de energia, influenciado as ações de empresas como a britânica Tullow Oil (+10,69%), a espanhola Repsol (+7,50%) e a italiana Eni (+5,13%).

"A correlação entre petróleo e apetite por risco ainda existe e exerce grande influência sobre os investidores", disse Richard Perry, da Hantec Markets. "É difícil para eu focar em muita coisa além do petróleo no momento, uma vez que ele se tornou muito importante para medir o apetite por risco."

Os metais básicos também se beneficiaram nesta sexta-feira após indicadores positivos da economia dos EUA e a divulgação de que preços das moradias na China avançaram 1,0% em janeiro na comparação anual no país. O noticiário levou a Anglo American a encerrar em alta de 6,74%, enquanto ArcelorMittal subiu 5,32%.

Em Londres, o índice FTSE-100 encerrou aos 6.096,01 pontos, alta de 1,38% no dia e 2,45% na semana. Além dos setores de energia e mineração, as ações de empresas com exposição à China tiveram bom desempenho após autoridades locais sinalizarem a adoção de medidas de estímulo fiscal. Standard Chartered ganhou 7,85%, enquanto Burberry subiu 7,54%. Por outro lado, o Royal Bank of Scotland cedeu 7,13% após divulgar um prejuízo líquido anual de 2 bilhões de libras em 2015.

Em Paris, o índice CAC-40 fechou em alta de 1,56%, aos 4.314,57 pontos. O setor bancário francês também foi destaque de alta: Société Générale subiu 3,56%, enquanto BNP Paribas avançou 2,28%. Já em Frankfurt, o DAX terminou o pregão em alta de 1,95%, aos 9.513,30 pontos. Os ganhos foram liderados pelo Deutsche Bank (+5,78%), que subiu em linha com o setor financeiro e também com a notícia de que autoridades alemãs não irão processar executivos do banco após denúncias sobre manipulação cambial. Na semana, Paris e Frankfurt acumularam ganho de, respectivamente, 2,17% e 1,33%.

Em Milão, o FTSE-Mib fechou aos 17.483,76 pontos, alta de 2,22% no dia e 1,89% na semana. O índice Ibex-35 da bolsa de Madri terminou aos 8.349,20 pontos, alta de 1,63% no dia e 1,89% na semana. Já o PSI-20 da bolsa de Lisboa fechou com ganho de 1,04%, aos 4.710,39 pontos. Na semana, o índice acumulou ganho de 0,09%. (Com informações da Dow Jones Newswires)