22°
Máx
16°
Min

Bolsas europeias fecham em queda após dado de emprego ruim dos EUA

As bolsas da Europa encerraram a sessão desta sexta-feira,3, em baixa, com exceção de Londres, após os dados do relatório de empregos (payroll) dos Estados Unidos virem fracos. O resultado veio quatro vezes abaixo do que os analistas previam e impactou o mercado acionário como um todo. O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou o dia em queda de 0,89%, aos 341,29 pontos. Na semana, a queda acumulada foi de 2,38%.

Analistas esperavam que a geração de vagas em maio nos EUA chegasse a 158 mil, mas o dado divulgado hoje mostrou um resultado de apenas 38 mil. Com isso, investidores deduziram que as chances do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) elevar os juros no curto prazo foram adiadas. Em toda a Europa, as ações dos bancos foram as mais afetadas.

Em Londres, o índice FTSE 100 fechou em alta de 0,39%, aos 6.209,63 pontos, com as ações de petroleiras e mineradoras compensando as perdas dos bancos, que foram os mais impactados com o dado ruim dos EUA. Os papéis da Royal Dutch Shell subiram 1,05%, enquanto os da produtora de cobre Fresnillo dispararam 7,57%. Na semana, no entanto, o FTSE 100 acumulou queda de 0,98%.

Em Frankfurt, o índice DAX foi impactado pelas baixas dos bancos e fechou em queda de 1,03%, aos 10.103,26 pontos. Entre os negócios que mais caíram estão as ações do Deutsche Bank, que registraram perdas de 3,82%. Os papéis da Volkswagen e da BMW também tiveram queda, de 2,94% e 2,40%, respectivamente. No acumulado da semana, o DAX teve queda de 1,78%.

O índice FTSE Mib, de Milão, registrou uma das maiores baixas do dia e fechou a -1,53%, aos 17.495,09 pontos, fortemente impactado pelos bancos. O Banco Popolare caiu 5,18%, o UniCredit perdeu 4,70% e o Monte dei Paschi di Siena recuou 4,66%. Na semana, a queda acumulada do FTSE Mib fechou em 3,80%.

Os bancos da Espanha, responsáveis pelo maior volume de negócios no índice IBEX 35, de Madri, pressionaram o indicador, que fechou em queda de 1,74%, aos 8.801,60 pontos. O Banco Popular Espanhol caiu 5,80%, a maior baixa do índice. O Santander também registrou queda e fechou a -3,59%. No total da semana, o IBEX 35 acumulou queda de 3,36%.

Em Paris, o índice CAC 40 caiu 0,99%, aos 4.421,78 pontos, e encerrou a semana com queda acumulada de 2,06%. Entre as maiores quedas estão as das montadoras Peugeot e Renault, com 2,83% e 3,87%, respectivamente.

Em Lisboa, o índice PSI 20 fechou em queda de 1,54%, aos 4.775,20 pontos. Só as ações do Banco Comercial Português caíram 10,11%. Na semana, o PSI 20 acumulou perdas de 3,75%. (Com informações da Dow Jones Newswires)