22°
Máx
14°
Min

Bolsas europeias fecham em queda, pressionadas por recuo do petróleo

As principais bolsas da Europa fecharam em queda nesta terça-feira, 11, com exceção de Lisboa, pressionadas pela queda do preço do petróleo e pelo balanço aquém do esperado da Alcoa, uma das maiores empresas de alumínio do mundo.

O recuo do petróleo é motivado, em parte, pelo relatório da Agência Internacional de Energia (AIE), que mostrou uma alta nos estoques globais da commodity em setembro, e pela realização de lucros após avanço consistente na sessão anterior. No noticiário corporativo, o balanço trimestral fraco da Alcoa pressionou Wall Street e ações de energia na Europa. Com esse cenário, o índice pan-europeu Stoxx 600 caiu 0,53%, aos 340,17 pontos.

Em Londres, o FTSE 100 recuou 0,38%, aos 7.070,88 pontos, apagando ganhos de mais cedo quando o índice chegou ao recorde de 7.129,83 pontos. O índice costuma ser influenciado por flutuações no mercado de commodities, e hoje, com a queda do petróleo, não foi diferente. Nessa esteira, a BP recuou 1,56% e a Tullow Oil perdeu 3,89%. As mineradoras também sofreram queda, com a Glencore caindo 2,68%.

O DAX, em Frankfurt, caiu 0,44%, aos 10.577,16 pontos, influenciado mais pelo noticiário corporativo local do que pelo recuo do petróleo. A Infineon liderou as perdas, caindo 2,25% após anunciar a aquisição da holandesa Innoluce. Do lado positivo, a Lufthansa registrou alta de 4,96%, sustentada pelo aumento de passageiros.

Paris recuou 0,57%, com o CAC-40 indo aos 4.471,74 pontos. Os resultados fracos da Alcoa na abertura da temporada de balanços dos EUA influenciou algumas ações listadas no índice, como a Peugeot, que perdeu 3,78%. Refletindo as perdas do petróleo, a Total caiu 0,99%, e a Technip perdeu 1,69%.

Em Milão, o FTSE Mib fechou na mínima do dia, aos 16.474,06 pontos, queda de 0,95%. Durante parte do dia, o índice operava no território positivo, mas assim que a Alcoa divulgou seu balanço trimestral, Milão entrou em trajetória de queda. O FinecoBank teve uma das perdas mais acentuadas, recuando 3,99%, enquanto a Tenaris e a Eni caíram 3,16% e 1,91%, respectivamente, influenciadas pelo petróleo.

O Ibex 35, de Madri, caiu 0,10%, aos 8.693,20 pontos, enquanto o PSI 20, de Lisboa, destoou de seus pares e fechou em alta de 0,40%, aos 4.564,75 pontos. (Com informações da Dow Jones Newswires)