26°
Máx
19°
Min

Bolsas europeias fecham sem direção única com alta do petróleo e balanços mistos

As praças europeias fecharam sem direção única nesta quinta-feira, 5, após quatro sessões consecutivas de queda, com investidores pesando a forte alta do petróleo com uma nova leva de balanços mistos. Em dia de feriado na Alemanha e França, que não fechou as bolsas desses países, o volume de operações ficou reduzido. O índice pan-europeu Stoxx fechou em alta de 0,32%, aos 332,86 pontos.

Investidores ganharam impulso renovado após o petróleo chegar a subir mais de 5% nesta sessão, beneficiado pelo interrupção da produção no norte do Canadá por causa de um incêndio florestal e também da escalada da violência na Líbia, que ameaça a produção do país.

"Após serem atingidos ontem pela alta dos estoques nos Estados Unidos, os preços do petróleo tiveram rali por causa da interrupção da produção na província canadense de Alberta", disse Richard Perry, analista da Hantec Markets.

Apesar disso, houve certo desconforto com a publicação de balanços mistos de algumas empresas. No Reino Unido, o grupo britânico Sage caiu 3,64% após relatar uma queda de 15,6% no lucro semestral, enquanto as ações da Rolls-Royce recuaram 2,33% mesmo após a empresa reiterar sua perspectiva para 2016. Já na Alemanha, os papéis da gigante farmacêutica Merck subiram 0,67% após a empresa anunciar que seu lucro líquido subiu a US$ 1,13 bilhão no primeiro trimestre.

Há também uma certa expectativa com o relatório de emprego nos Estados Unidos, que será divulgado amanhã. A pesquisa da Automatic Data Processing/Macroeconomic Advisers (ADP/MA) mostrou que o setor privado dos EUA criou 156 mil empregos em abril, abaixo da expectativa de 196 mil do mercado e o número mais baixo desde abril de 2013. A pesquisa da ADP é considerada uma prévia do payroll.

Em Londres, o índice FTSE 100 subiu 0,09%, aos 6.117,25 pontos, com destaque para o setor de energia: Tullow Oil subiu 6,07%, enquanto Shell avançou 0,94%. Em Paris, o CAC-40 recuou 0,11%, aos 4.319,46 pontos, pressionado também pelo desempenho dos bancos: BNP Paribas cedeu 1,32%, enquanto Crédit Agricole recuou 2,21%.

Em Frankfurt, o índice DAX fechou com valorização de 0,24%, aos 9.851,86 pontos. Em Milão, o FTSE-Mib teve leve queda de 0,07%, aos 17.923,90 pontos.

Em Madri, o Ibex-35 subiu 0,41%, aos 8.689,40 pontos. Já em Lisboa, o PSI-20 avançou 0,50%, aos 5.037,03 pontos. (Com informações da Dow Jones Newswires)