22°
Máx
17°
Min

Bolsas europeias fecham sem direção única, influenciadas por 'payroll' e petróleo

Os principais índices acionários da Europa fecharam em direções divergentes nesta sexta-feira, 6, com investidores pesando, de um lado, os dados mais fracos do que o esperado do relatório de emprego nos Estados Unidos, e de outro, o petróleo, que se firmou em alta no final da manhã, influenciado por um dólar mais fraco. O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou com recuo de 0,36%, as 331,67 pontos. Na semana, o índice acumulou queda de 2,97%.

As ações repercutiram a queda da geração de empregos na economia dos Estados Unidos, que gerou 160 mil postos de trabalho em abril, o menor nível desde setembro e abaixo da previsão dos analistas (+205 mil). O número indica que empregadores podem estar mais cautelosos após a desaceleração registrada no início deste ano.

O dado, no entanto, não foi inteiramente ruim. A taxa de desemprego ficou estável em 5,0% e o salário médio por hora trabalhada no setor privado aumentou US$ 0,08 no mês de abril, para US$ 25,53. Na comparação anual, o salário avançou 2,5% em abril, ganho mais forte que o registrado em março.

Outro movimento que deu alento foi o do petróleo, que se firmou em alta no final da manhã com o recuo do dólar ante o euro e o iene, na esteira do payroll de abril. A alta da commodity sustentou ganhos entre os papéis de energia, como o da Francesa Total (+0,93%) e da britânica BP (+0,68%).

Em Londres, o índice FTSE-100 fechou em alta de 0,14%, aos 6.125,70 pontos, beneficiado também pelo desempenho de mineradoras como a Randgold (+6,57%) e Fresnillo (+6,16%), que se recuperam de fortes perdas no início da semana. Já em Paris, o índice CAC-40 caiu 0,42%, aos 4.301,24 pontos, com destaque para a queda da LafargeHolcim (-1,79%). Na semana, essas bolsas acumulam queda de 1,86% e 2,88%, respectivamente.

Em Frankfurt, o índice Dax fechou com valorização de 0,18%, aos 9.869,95 pontos, beneficiado pelo desempenho da Volkswagen (+2,78%). Em Milão, o FTSE-Mib cedeu 0,45%, aos 17.842,80 pontos. Na semana, os índices acumulam queda de 1,68% e 4,07%, respectivamente.

Na Espanha, o índice Ibex-35 da bolsa de Madri fechou aos 8.702,10 pontos, alta de 0,15% no dia e queda de 3,59% na semana. Já em Portugal, o PSI-20 de Lisboa caiu a 4.990,44 pontos, queda de 0,92% no dia e 1,23% na semana. (Com informações da Dow Jones Newswires)