22°
Máx
14°
Min

Bolsas europeias têm forte queda e levam Stoxx 600 ao menor patamar desde 2013


As bolsas europeias registraram fortes perdas nesta quinta-feira, 11, pressionadas por investidores que trocam ações por ativos mais seguros. Como resultado o índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou em queda de 3,7%, aos 303,58 pontos, o menor nível desde setembro de 2013.

Temores renovados sobre o crescimento global e a queda nos preços de petróleo ampliaram a aversão ao risco no pregão de hoje, levando investidores a apostarem mais em investimentos seguros, como os títulos dos Tesouro norte-americano e também de países como a Alemanha, Japão e Reino Unido.

"Sem um desfecho no horizonte, a recente volatilidade do mercado pode até se mostrar uma oportunidade para investidores mais arriscados. Muitos, no entanto, vão preferir andar de lado até a calma voltar novamente aos pregões", disse Andy McLevey, diretor da Interactive Investor.

As ações do setor bancário foram novamente destaque de queda na sessão, com o índice Stoxx 600 do segmento recuando 6,23% e estendendo o recuo no ano para 29%. O Société Générale (-12,57%) teve um dos maiores tombos do dia após alertar que pode ter dificuldades em cumprir a meta deste ano de retorno sobre o patrimônio (RoE, na sigla em inglês). Na Itália, instituições italianas como a Unione di Banche Italiane (-12,11%) e a Banca Popolare dell'Emilia Romagna Scarl (-7,03%) continuaram sua trajetória descendente.

Em Londres, o índice FTSE-100 encerrou em queda de 2,39%, aos 5.536,97 pontos, pressionada pela queda das petrolíferas e de mineradoras como a Rio Tinto (-3,40%), além dos bancos. Por outro lado, empresas ligadas ao ouro como a Randgold (+7,54%) e a Fresnillo (+5,42%) foram destaque de alta, refletindo o bom desempenho do metal. Em Paris, o CAC-40 recuou 4,05%, aos 3.896,71 pontos, enquanto em Frankfurt, o DAX cedeu 2,93%, aos 8.752,87 pontos.

Em Milão, o FTSE-Mib encerrou aos 15.773,00 pontos (-5,63%), na mínima. Além dos bancos, o índice também foi pressionado pela Eni, que recuou 6,02%. Já em Madri, o Ibex-35 caiu 4,88%, aos 7746,30 pontos, também na mínima. Em Lisboa, o PSI-20 recuou 4,47%, aos 4.460,63 pontos.