22°
Máx
17°
Min

Bolsas fecham em queda em NY com China e petróleo, após cinco sessões de alta

As bolsas de Nova York fecharam em baixa nesta terça-feira, 8, dando fim a um período de cinco sessões de alta, em meio a um aumento da cautela entre os investidores após o rali iniciado em meados de fevereiro. A queda nos preços do petróleo contribuiu para pressionar os índices em Wall Street.

O índice Dow Jones encerrou a sessão com baixa de 109,85 pontos (0,64%), aos 16.964,10 pontos. O Nasdaq caiu 59,42 pontos (1,26%), para 4.648,83 pontos, e o S&P 500 perdeu 22,50 pontos (1,12%), para 1.979,26 pontos. Ações de empresas do setor de energia estiveram entre as maiores quedas: Chevron recuou 2,13% e ExxonMobil declinou 2,17%.

O dia começou com dados fracos da balança comercial da China, que mostrou que as exportações tiveram a maior queda em mais de cinco anos - em um sinal de fraqueza da economia chinesa e global. Preocupações com a desaceleração da segunda maior economia do mundo provocaram fortes declínios nas bolsas internacionais no começo deste ano, por isso muitos investidores estão sensíveis aos indicadores chineses.

John Brady, diretor-gerente da corretora RJ O'Brien, comentou que a série de reuniões de bancos centrais marcadas para os próximos dias mostrarão "políticas monetárias divergindo ainda mais", o que estimula a cautela entre os investidores. O Banco Central Europeu (BCE) se reúne nesta quinta-feira, enquanto o Federal Reserve e o Banco do Japão (BoJ) tomam decisões na próxima semana. Fonte: Dow Jones Newswires