22°
Máx
14°
Min

Bolsas sobem em NY, impulsionadas por farmacêuticas e telecomunicações

Em uma sessão com baixo volume de negociações e muita volatilidade, as bolsas de Nova York fecharam em leve alta nesta segunda-feira, 21, puxadas por ações de farmacêuticas e telefonia.

Com a agenda de indicadores fraca, os investidores se recusaram em fazer grandes apostas no início de uma semana que será mais curta por causa do feriado da Sexta-feira Santa. "Por mais que tenha havido um rali desde fevereiro, há ainda quem se sente bastante nervoso em relação à recuperação do mercado", disse Alex Dryden, estrategista no JPMorgan Asset Management.

Operadores disseram que não esperam uma semana muito agitada, também por causa dos indicadores menos relevantes à economia. "A agenda parece ter dado um certo fôlego esta semana", disse Jonathan Corpina, sócio-gerente da Meridian Equity Partners.

No noticiário corporativo, as ações da Valeant Pharmaceuticals subiram 7,41%, depois da nomeação de William Ackman para seu conselho e de dizer que está procurando um novo presidente-executivo para suceder Michael Pearson.

Já as companhias de telecomunicações subiram ainda na esteira da manutenção dos juros pelo Federal Reserve. Além disso, a saída de Marco Patuano da Telecom Itália impulsionou as ações do setor pelo planeta. As ações da Verizon ganharam 0,38%.

A fornecedora de informação e análises IHS e a fornecedora de dados Markit anunciaram nesta segunda-feira que concordaram em realizar uma fusão. A intenção das duas empresas é criar uma nova companhia, sediada em Londres. As ações das empresas subiram 10,28% e 13,63%, respectivamente.

O índice Dow Jones emendou a sétima alta consecutiva, a mais longa sequência de ganhos desde outubro. O indicador acionário avançou 0,12%, para 17.623,87 pontos. O Nasdaq ganhou 0,28%, encerrando em 4.808,87 pontos. O S&P 500 subiu 0,10%, para 2.051,60 pontos. Fonte: Dow Jones Newswires