22°
Máx
16°
Min

Bovespa acompanha pares no exterior e tem queda generalizada

A ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve, divulgada na quarta-feira, 18, ainda ecoa nos mercados nesta quinta-feira, 19, o que reduz o apetite por ativos de risco nas bolsas. Em Wall Street, os índices acionários abriram em queda. Por aqui, o Ibovespa opera em baixa desde a abertura e renova mínimas em sintonia com o início dos negócios em Nova York.

Por volta das 11h10, o Ibovespa recuava 1,20%, aos 49.954,99 pontos. O sinal negativo é generalizado entre os papéis que compõem a carteira teórica do índice à vista. Petrobras ON e PN cedem 3,83% e 3,86%, respectivamente, na esteira da desvalorização de mais de 2,0% dos contratos futuros de petróleo em Londres e em Nova York.

A divulgação de indicadores na última hora, o que inclui a queda dos pedidos de auxílio-desemprego, ajudou a piorar o humor, já que os números ajudam a reforçar a perspectiva de alta de juros em junho. Perto das 11h10, o Dow Jones perdia 0,30%, o S&P 500 recuava 0,29% e o Nasdaq tinha queda de 0,30%.

Depois da ata manter as chances de aumento de juros em junho, aumentou a expectativa hoje por discursos de dois dos principais dirigentes do Fed, o vice-presidente, Stanley Fischer, e o presidente da regional de Nova York, William Dudley. Ambos já começaram a falar, mas, por enquanto, não deram sinais de que haverá mudanças na política monetária.