22°
Máx
14°
Min

Bovespa cai no dia, mas acumula valorização de 16,97% em março

O mercado brasileiro de ações sucumbiu a uma forte onda de correções, que levou a Bovespa a fechar em queda de 2,33%, aos 50.055,27 pontos, nesta quinta-feira, 31. Mesmo com esse resultado, o Índice Bovespa ainda terminou o mês de março com valorização de 16,97%, a maior alta mensal desde outubro de 2002. A queda das ações no pregão desta quinta-feira foi atribuída em parte a uma realização dos lucros recentes, mas também a dúvidas do cenário político.

A valorização do Ibovespa em março reflete essencialmente a repercussão de fatores políticos que enfraqueceram o governo Dilma Rousseff. Convencidos de que um impeachment presidencial seria a solução para os impasses político e econômico, os investidores reagiram de maneira otimista ao aumento das chances de uma troca de governo. O ponto máximo até agora foi a saída do PMDB da base de apoio a Dilma, amplamente anunciada ao longo do mês, mas oficializada na última terça-feira, 29.

Desde então, a busca do governo por contraofensivas trouxe incertezas ao cenário e favoreceu as correções em baixa na Bovespa. A negociação de cargos entre o Planalto e partidos pequenos para garantir votos contrários ao impeachment foi um dos fatores que geraram cautela nos investidores. Hoje, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) disse acreditar que a saída do PMDB foi "precipitada".

Além disso, os ministros do Supremo Tribunal (STF) decidiram, por 8 votos a 2, pela manutenção da liminar do ministro Teori Zavascki, que ordenou ao juiz Sergio Moro que remetesse à Corte o caso das interceptações telefônicas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em vídeo enviado a manifestantes contrários ao impeachment, Lula disse que "a democracia custou luta, sacrifício e mártires".

Entre as 61 ações que fazem parte do Ibovespa, apenas três fecharam em alta: JBS ON (+3,11%), Qualicorp ON (+1,99%) e Rumo Logística ON (+1,21%). Já as maiores baixas do índice ficaram com Klabin Unit (-6,17%), Lojas Americanas PN (-5,22%) e Marfrig ON (-4,56%).