20°
Máx
14°
Min

Bovespa mantém tendência de queda em véspera de feriado

O mercado acionário opera em queda generalizada nesta quinta-feira, 24, influenciado pela cautela dos investidores em relação às incertezas do cenário político e em busca de proteção antes do feriado da Semana Santa. As ações de Petrobras, Vale, bancos e siderúrgicas oscilam no campo negativo.

Os papéis preferenciais e ordinários da Petrobras operam em queda de mais de 5%, pressionados também pela retração superior a 3% do petróleo no mercado internacional. Já as ações da Vale refletem a queda do preço do minério de ferro e a decisão da companhia de mudar sua política de remuneração. A mineradora ficaria desobrigada de informar ao mercado de forma antecipada o valor da remuneração mínima para o ano até 31 de janeiro de cada exercício.

A queda do Ibovespa nesta quinta-feira repete a trajetória negativa de quarta-feira, quando o mercado analisava os impactos de notícias consideradas adversas ao andamento do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. O mercado reagiu, a princípio, à decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki de que todos os processos envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deveriam ser enviados à Corte.

Depois, à tarde, a divulgação de uma superplanilha de pagamentos feitos pela Odebrecht, com a presença de mais de 200 políticos, incluindo líderes da oposição, afetou o mercado. Na visão dos especialistas do universo financeiro, essa listagem pode alterar o andamento do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff e, consequentemente, aumentar o mau humor do mercado.

Às 10h45, o Ibovespa operava em queda de 1,21%, aos 48.083,85 pontos.