21°
Máx
17°
Min

Bovespa sobe em linha com exterior e petróleo

A Bovespa acompanha o bom humor dos mercados acionários internacionais e sobe desde a abertura, na esteira da decisão de política monetária do Banco do Japão (BoJ), comunicada mais cedo. O BC japonês decidiu manter os juros, mas surpreendeu positivamente ao introduzir uma meta de 0% para o juro dos bônus do governo japonês (JGBs) de 10 anos, que passará a ser o "pilar central" da política de relaxamento da instituição. Na prática, o objetivo é controlar a curva de juros e combater a deflação.

Por volta das 10h55, o Ibovespa avançava 0,42%, aos 57.976,83 pontos. O apetite por ativos de risco é estimulado ainda pelo petróleo, que se recupera após dados da API apontarem na terça-feira, 20, uma forte redução dos estoques da commodity nos EUA.

Em Wall Street, o Dow Jones subia 0,48%, o S&P 500 avançava 0,46% e o Nasdaq tinha ganho de 0,50%. O foco dos mercados segue na decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), às 15 horas, assim como na entrevista da dirigente da instituição, Janet Yellen, a partir das 15h30, que pode ajudar a reconduzir as apostas para os próximos passos da autoridade monetária daquele país.

Também serão atualizadas as projeções econômicas do Fed e o gráfico de pontos para as taxas até 2019. Os juros devem seguir inalterados, mas há possibilidade de sinalização da retomada do aperto monetário em dezembro, segundo analistas de mercado consultados pelo Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado.