22°
Máx
14°
Min

Bovespa sobe mais de 1,5% com aposta de que PMDB deixará base aliada

A expectativa de que o PMDB desembarque do governo Dilma Rousseff na convenção marcada para terça-feira, 29, dá suporte a um movimento generalizado de ganhos na Bovespa, que sobe mais de 1,5% praticamente desde a abertura nesta segunda-feira, 28. Às 10h44, o Ibovespa avançava 1,55%, aos 50.427,40 pontos.

A trajetória de alta é conduzida principalmente pelas ações da Petrobras, com elevação de 3,40% (ON) e 3,84% (PN); e Banco do Brasil ON (+6,06%), mas dos 61 papéis que compõem a carteira teórica do índice à vista, apenas três eram negociados em baixa. Vale ON e PNA sobem 2,46% e 2,29%, respectivamente.

A influência externa também é positiva, com as bolsas de Nova York abrindo em alta. Na Europa, as praças acionárias estão fechadas em função do feriado de Páscoa.

No noticiário político, o anúncio do PMDB fluminense de que pretende se afastar da presidente Dilma Rousseff abalou a ala governista do partido e também o Palácio do Planalto na última quinta-feira. Ao mesmo tempo, deu força ao grupo peemedebista pró-impeachment, que decidiu acelerar o trâmite do processo na Câmara dos Deputados.

A previsão é votar o pedido de afastamento antes de 17 de abril. A expectativa é de que a eventual saída do PMDB do governo amplie a crise institucional.