21°
Máx
17°
Min

Bovespa tenta dar continuidade à recuperação com Vale, siderúrgicas e bancos

A Bovespa oscila nesta quarta-feira, 2, com um moderado viés de alta, estendendo os ganhos de 6,08% nos últimos dois pregões. No exterior, as bolsas europeias flertam com o campo positivo em meio a expectativas de novos estímulos do Banco Central Europeu em sua reunião de 10 de março e também na China. Já os índices futuros em Nova York devolvem parte dos ganhos de mais de 2% terça-feira, refletindo realização de lucros em meio à fraqueza do petróleo em Londres e Nova York.

Pela manhã, os dados de emprego no setor privado dos EUA mostraram a criação de 214 mil empregos em fevereiro, bem acima da previsão (+185 mil). Mesmo assim, às 10h20, o Dow Jones futuro seguia em baixa de 0,13%, o Nasdaq futuro recuava 0,06%; e o S&P500 futuro caía 0,20%. Já o dólar se fortaleceu discretamente frente a moedas principais, como euro e iene, em reação ao indicador.

O Ibovespa, por sua vez, subia 0,21%, aos 44.213,81 pontos, embalado por sinais positivo da Vale, bancos e siderúrgicas. Mas os ganhos são limitados pela queda de Petrobras, na esteira do petróleo. No mesmo horário, Petrobras PN perdia 0,94% e a ON, 0,53%. Já o petróleo para abril caía 0,93%, a US$ 34,09 por barril em Nova York. O Brent para maio recuava 0,05%, a US$ 36,76 por barril em Londres.