21°
Máx
17°
Min

Bradesco leva caixa com depósito sem envelope a mais 100 agências até dezembro

O Bradesco vai disponibilizar até o fim do ano, em mais de 100 agências, caixas eletrônicos (ATM, na sigla em inglês) com depósito sem envelope, de acordo com Luca Cavalcanti, diretor de Canais Digitais do banco. A solução deve ser levada, principalmente, a agências de shoppings e locais mais longínquos uma vez que tem de considerar as entradas e saídas de dinheiro para que os terminais de autoatendimento possam ser retroalimentados.

Por isso, explica Cavalcanti, não há necessidade de substituir toda a rede do Bradesco. A despeito do investimento, não revelado, na prática, os novos terminais são mais econômicos uma vez que reduzem gastos com numerários, o que também propicia mais segurança, de acordo com o executivo.

O processo, conta ele, é igual ao de um depósito normal. A diferença é que é feito sem envelope e o dinheiro depositado é debitado imediatamente na conta da pessoa favorecida. Além disso, as cédulas, que são lidas e separadas dentro do ATM, ficam à disposição de futuros saques, eliminando a necessidade de reabastecimento das máquinas de autoatendimento.

"O grande desafio é não ter falhas nas operações de depósitos e saques e nosso índice é muito pequeno. O depósito sem envelope é uma tecnologia desruptiva, que reduz custo e ainda agrega valor para o cliente", diz o diretor de Canais Digitais do Bradesco, em entrevista exclusiva ao Broadcast (serviço de notícias em tempo real da Agência Estado), durante o Ciab, promovido pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

Leitura de cheques

Outra inovação do banco em termos de depósito no ATM, antecipa o executivo, é a leitura de até 50 cheques de uma única vez. Ele conta que a novidade visa beneficiar, principalmente, as pequenas e médias empresas que ainda recebem um grande volume de cheques. "Basta o cliente fazer o depósito de até 50 cheques sem envelope que o caixa eletrônico lê, fotografa frente e verso e credita na conta do favorecido no prazo da compensação bancária, no máximo de 48 horas", explicou Cavalcanti.

Para as grandes empresas, o Bradesco vai lançar, conforme antecipa o executivo ao Broadcast, ainda este ano uma máquina para scanear os cheques que ficará com o próprio cliente. Com o aparelho, segundo ele, as grandes corporações poderão fazer os depósitos de seus cheques sem precisar ir até agência. Basta, conforme Cavalcanti, scaneá-los na máquina do Bradesco e descartá-los após sete dias. Além de beneficiar os clientes, afirma ele, ainda contribui para desafogar as agências.

Segundo o diretor do Bradesco, os novos caixas eletrônicos do Bradesco já possuem tecnologia touchscreen, ou seja, com telas sensíveis ao toque. O Bradesco encerrou março com mais de 50 mil máquinas de autoatendimento, sendo 31.688 do próprio banco e outras 18.767 junto ao Banco24horas.