27°
Máx
13°
Min

Bradesco libera saque e pagamento em caixa eletrônico para cliente do HSBC

O Bradesco disponibilizou, desde o último sábado, 2, a realização de operações de saques e pagamentos de contas em seus 31.668 caixas eletrônicos (ATMs, na sigla em inglês) para clientes HSBC. Esse é o primeiro passo efetivo, conforme informa o banco ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, sobre a integração operacional entre ambos os bancos.

Esse processo se dá após o Bradesco concluir, na sexta-feira passada, 1, a compra do HSBC Brasil via o pagamento de R$ 16 bilhões pela maior aquisição feita em toda a sua história. O valor está sujeito a ajuste pós-fechamento com base no balanço do HSBC Brasil a ser levantado em 1º de julho deste ano, considerando o padrão contábil internacional (IFRS). No anúncio da operação, em agosto do ano passado, o Bradesco havia anunciado o preço de US$ 5,186 bilhões (cerca de R$ 17,6 bilhões).

Além disso, o Bradesco realiza, a partir desta segunda-feira, 4, reuniões com diretores, superintendentes e gerentes do HSBC no âmbito da integração do banco. Esses encontros vão ocorrer, segundo a instituição, em São Paulo, Curitiba, Rio de Janeiro, Brasília, entre outras cidades.

De acordo com comunicado, os colaboradores do HSBC passam, agora, a integrar o quadro de carreira do Bradesco. Portanto, passam a ter oportunidades em igualdade de condições com os demais talentos do banco.

Com o HSBC, o Bradesco somará R$ 1,277 trilhão em ativos totais, aumento de 15,9% em relação à cifra do final de março da instituição, de R$ 1,102 trilhão. O montante coloca o banco em apenas cerca de R$ 6 bilhões atrás do seu principal concorrente, o Itaú, que fechou o primeiro trimestre com R$ 1,283 trilhão em ativos totais. Trata-se da menor diferença desde a fusão do Itaú com o Unibanco.

Em termos de crédito, a carteira do Bradesco, com a integração do HSBC, vai a R$ 534,5 bilhões, expansão de 15,4%. Já rede física totalizará 5.360 agências com a agregação de 851 unidades do HSBC. O Bradesco passa a contar com 30,6 milhões de clientes com a adição de 5 milhões de correntistas do banco adquirido.