22°
Máx
17°
Min

Braga: Petrobras deve receber atrasados referentes a térmicas em até 6 meses

O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, disse nesta terça-feira, 22, que o imbróglio envolvendo a cobrança de R$ 1,5 bilhão da Petrobras deve ser resolvido nesta semana. A empresa enviou carta ao ministério em fevereiro ameaçando desligar usinas térmicas caso não recebesse os valores a que tem direito no mercado de energia, atrasados devido à inadimplência de agentes.

"A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCCE) fez uma reunião na sexta-feira entre credores e devedores e aprovou uma proposta de parcelamento em até seis meses. Portanto, até o começo de maio essas contas estarão em dia", afirmou.

"Esse entendimento depende de uma última reunião entre representantes da Associação Brasileira de Geradoras Termelétricas (Abraget) e seus associados para chegar a um denominador comum. Essa reunião deve acontecer entre hoje e amanhã. Esperamos ter encontrado finalmente uma solução", acrescentou. A Petrobras faz parte da Abraget.

Ainda sobre a Petrobras, o ministro disse que a divulgação do prejuízo de R$ 34,9 bilhões da estatal foi uma decisão importante. "Estamos com absoluta transparência e contabilidade confiável", afirmou.

Braga disse que o câmbio se comportou de forma atípica no ano passado, o que causou impacto nos empréstimos da companhia, boa parte deles cotados em dólar, e também nos itens de produção importados. Braga lembrou ainda os impactos das investigações da Operação Lava Jato na companhia.

O ministro garantiu que o pacote de medidas para estímulo ao setor de petróleo e gás vai dar novos parâmetros para o setor e melhorar a perspectiva de investimentos da companhia.