24°
Máx
17°
Min

Brasil soma 30 Leões em Cannes 2016

Com a divulgação dos resultados de mais cinco categorias do Cannes Lions - Festival Internacional de Criatividade, a contagem de Leões do Brasil subiu para um total de 30, contando os 5 recebidos no Lions Health, voltado exclusivamente para ações de saúde e bem-estar.

O melhor desempenho do País foi na tradicional categoria de Print & Publishing, voltada à mídia impressa. O País recebeu um total de 14 Leões na categoria, incluindo 4 de ouro.

Jurado em Print, o presidente da Publicis Salles Chemistri, Hugo Rodrigues, afirmou que o Brasil se destacou nessa área. "Do total de dez Leões de ouro concedidos, levamos quatro."

A Young & Rubicam levou dois ouros, por campanhas para a sorveteria Freddo e para a editora Penguin Companhia das Letras; outro ouro foi para a AlmapBBDO para um trabalho para a agência Getty Images; e a F/Nazca Saatchi & Saatchi recebeu o quarto por uma ação para a Leica Gallery.

Em Print & Publishing, as pratas foram para: F/Nazca (Leica), AlmapBBDO (Visa e Getty Images) e Y&R (Freddo). Os bronzes ficaram com Y&R (Chez Oscar e Hospital São Paulo), DM9DDB (Johnson & Johnson), Africa (Bayer e Mitsubishi Motors) e F/Nazca (Leica).

Em Promo & Activation, foram três Leões: de prata para Ogilvy Brasil (Band Sports); e prata e bronze para LDC (ambos para escola de inglês Easy Way). Em Rádio, mais quatro: prata para Africa (Suzuki); dois bronzes para DM9DDB (ambos para 89 FM); e mais um bronze para Akqa (Usher).

Em Direct Lions, foram quatro Leões, todos de bronze: AlmapBBDO (Getty Images), Grey (Reclame Aqui e La Fabril) e JWT (Atados).

Grand Prix

A carta aberta do Burger King ao McDonalds, que propôs uma trégua na concorrência entre as redes de fast-food, ganhou o Grand Prix em Print & Publishing. Apesar de ter apenas texto, Rodrigues lembrou que se trata de um anúncio com resultado extremamente relevante para o cliente. "Acho que foi brilhante, pois trouxe resultados no mundo real, em vez de ser só admirada no mundo da publicidade." A campanha foi criada pela Young & Rubicam da Nova Zelândia. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.