27°
Máx
13°
Min

BRDE aumenta contratações para pequenas e microempresas do Paraná

(Foto: Estadão Conteúdo) - BRDE aumenta contratações para pequenas e microempresas
(Foto: Estadão Conteúdo)

As pequenas e microempresas do Paraná devem fechar o ano com R$ 130 milhões em contratações de financiamentos junto à agência paranaense do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). Com isso, o volume financiado pelo banco entre 2011 e 2016 para empresas desse porte deve alcançar R$ 705 milhões.

Somente para 2016, a previsão é de um crescimento de cerca de 7% em relação ao volume contratado no ano passado, de R$ 122 milhões. De janeiro a outubro, o volume de contratações já soma R$ 86,5 milhões.

Contraste

O resultado do BRDE contrasta com o desempenho do mercado como um todo, cujo volume de contratações caiu em função da recessão. Dados do Banco Central mostram que, de janeiro a agosto, o saldo de operações de crédito para pessoas jurídicas de todos os portes encolheu 7,7% em relação ao mesmo período do ano passado no País. Em agosto, o saldo estava em R$ 1,58 trilhão. 

(Foto: Divulgação)(Foto: Divulgação) “As micros e pequenas empresas são as que mais sofrem em um ambiente menos favorável para a economia. Por um lado sentem a redução na demanda por seus produtos e serviços por conta da queda no consumo. Por outro, percebem a retração do crédito por parte dos bancos comerciais, mais avessos ao risco por casa da crise econômica”, observa Everson de Almeida Leão, gerente de operações adjunto para as áreas de pequenas e microempresas. “O BRDE, por sua vez, vem conseguindo ocupar o espaço deixado pelos bancos comerciais, com um forte trabalho de prospecção e de parceria com as empresas”, afirma.

Área Específica

O Paraná tem cerca de 761 mil microempresas e 128 mil empresas de pequeno porte, de acordo com o Sebrae. O BRDE passou a apostar mais nesse segmento a partir de 2012, quando foi criada uma área específica, que conta atualmente com uma equipe de 11 pessoas. 

Para o BRDE, enquadram-se no perfil empresas com faturamento anual de até R$ 16 milhões. “Hoje são empresas dos mais diversos setores, do comércio e serviços até a indústria que vêm procurando o crédito do banco para investir”, diz Leão. 

De acordo com ele, o BRDE tem adotado práticas para agilizar e facilitar o acesso ao crédito, como convênios com Sociedades Garantidoras de Crédito (SGCs) para auxiliar a emissão de garantias das pequenas e micros, operação do cartão BNDES e convênios com associações comerciais, sindicatos representativos de classe.