22°
Máx
16°
Min

BRF esclarece que não existem bloqueios nos pagamentos oriundos de Angola

A BRF esclarece que não existem bloqueios nos pagamentos oriundos das vendas realizadas à Angola e que todos os valores estão sendo disponibilizados pelos seus clientes.

O esclarecimento ocorre após declarações do empresário Abilio Diniz, presidente do conselho de administração da empresa, feitas na manhã desta sexta-feira, 10, em evento em São Paulo.

Em nota à imprensa, a companhia ressalta que Angola não está em default, ainda que existam algumas restrições à retirada de dinheiro do país. Os negócios da BRF em Angola são realizados apenas com empresas privadas, sem nenhuma venda ao governo.

A BRF informa ainda que recentemente "emancipou a África como uma região independente da companhia". "A estratégia de negócios para a região segue a mesma dinâmica das demais áreas de negócios da empresa, ou seja, avançar na cadeia de valor, se aproximando do consumidor final e desenvolvendo produtos com marca e de maior valor agregado", diz a nota.

A empresa afirma ainda que tem atuado ativamente em diversos países da África buscando desenvolver e incrementar seus negócios. "Nesse sentido, a viagem de Abilio Diniz à Namíbia demonstra o interesse da companhia em compreender as oportunidades locais e, eventualmente, desenvolver um projeto específico para tal país, assim como já possui para vários outros", explica.