21°
Máx
17°
Min

Caixa diz que entrega de moradias prontas não depende de 'agendas institucionais'

A Caixa Econômica Federal contestou a afirmação do ministro das Cidades, Bruno Araújo, ao jornal "O Estado de S. Paulo", de que há dezenas de milhares de unidades prontas do Minha Casa Minha Vida que não foram entregues aos beneficiários por causa da agenda dos ministros do governo anterior.

O banco também reiterou a meta de contratação de 2 milhões de unidades do programa até 2018, embora o ministro tenha dito na mesma entrevista que a meta da presidente afastada Dilma Rousseff será revista.

A Caixa ainda está sob o comando da petista Miriam Belchior, indicada para o cargo por Dilma no início do segundo mandato, em 2015. O deputado Bruno Araújo (PSDB-PE) assumiu o ministério depois de ter se destacado por ter proferido o 342º voto a favor da admissibilidade do impeachment de Dilma na Câmara dos Deputados, o voto que garantia a maioria de dois terços necessária para que o pedido fosse encaminhado ao Senado.

"Há dezenas de milhares de unidades prontas, com usuários já pagando as prestações. Brasileiros que estão olhando as casas e não podem entrar. O governo anterior não inaugurou porque esperava para saber qual ministro ia fazer a cerimônia", afirmou Araújo ao jornal. Ele disse que levará a proposta ao presidente em exercício Michel Temer para que ele autorize numa única solenidade simbólica a entrega das chaves aos beneficiários que ainda não receberam por motivo político.

De acordo com o banco estatal, 46,2 mil moradias da faixa 1 do programa (que atende famílias que ganham até R$ 1,8 mil) estão com as obras concluídas, em fase de legalização para serem entregues aos beneficiários. Dessas, 15,5 mil estão localizadas em cidades do interior, com menos de 50 mil habitantes. Ainda de acordo com o banco estatal, desde que foi criado, o programa já contratou 1,73 milhão de moradias na faixa 1, das quais 967 mil foram entregues.

Em nota, o banco diz que as entregas não dependem de agendas institucionais, mas sim de trâmites legais, como Habite-se e averbação, além da conclusão das obras de ligação da rede de esgoto e água ao empreendimento e ligação de energia nas moradias.

Segundo a Caixa, desde 2009, o programa já entregou mais de 2,5 milhões de moradias das mais de 4 milhões que foram contratadas. Neste ano, foram entregues 73.496 ou 525 unidades por dia.