21°
Máx
17°
Min

Com Brexit, Mercosul perde aliado para negociar com UE, diz Godinho

O Mercosul perdeu um aliado importante na negociação de um acordo de livre-comércio com a União Europeia em razão da decisão do Reino Unido de abandonar o bloco regional, disse nesta terça-feira, 28, em Washington o secretário de Comércio Internacional do Brasil, Daniel Godinho. "Obviamente, o Brexit pode causar algum impacto no processo negociador."

Ainda assim, ele se disse otimista em relação ao futuro das conversas. Godinho lembrou que os dois lados trocaram ofertas sobre bens, serviços e compras governamentais, depois de anos de impasse que paralisaram as negociações. "Essa é uma agenda prioritária para nós e para os europeus", afirmou.

O secretário disse que o cancelamento da reunião de presidentes do Mercosul, que estava marcada para o próximo mês, não afetará as negociações comerciais em que o bloco está envolvido, entre as quais com o Canadá e Índia.

Godinho disse que a taxa de câmbio é "pré-condição" para as exportações, mas deve ser acompanhada de políticas que sustentem esse movimento no longo prazo, entre os quais as negociações de livre-comércio, a facilitação de comércio e incentivo à cultura exportadora. "O comércio exterior tem de ser colocado no centro da agenda econômica brasileira."

Segundo ele, o Mercosul não impede que o Brasil negocie acordos que não envolvam mudanças na Tarifa Externa Comum, como tratados de investimentos, compra governamentais e serviços. "Existe amplo espaço para acordos que tragam outros benefícios além dos tarifários" observou.