22°
Máx
17°
Min

Confiança do comércio avança 2,8 pontos em junho ante maio, aponta FGV

A confiança do comércio subiu 2,8 pontos na passagem de maio para junho, na série com ajuste sazonal, informou nesta quinta-feira, 30, a Fundação Getulio Vargas (FGV). Com o resultado, o Índice de Confiança do Comércio (Icom) atingiu 73,7 pontos, o maior nível desde maio de 2015, quando registrou 75,3 pontos.

Em junho, tanto a avaliação sobre a situação atual quanto as expectativas melhoraram. De acordo com a FGV, o Índice de Expectativas (IE-COM) subiu 3,3 pontos em maio ante abril, para 83,6 pontos, o maior nível desde janeiro de 2015 (84,9). Já o Índice da Situação Atual (ISA-COM) avançou 2,4 pontos, para 64,9 pontos. "A alta dos dois indicadores é uma boa notícia, mas a evolução novamente mais expressiva do IE-COM levou à distância recorde de 18,7 pontos entre os dois indicadores", diz nota divulgada pela FGV.

No segundo trimestre fechado, o Icom subiu pela segunda vez consecutiva, influenciado pela melhora das expectativas. O IE-COM médio ficou 5,6 pontos acima do nível do trimestre anterior, e o ISA-COM terminou o trimestre 0,9 ponto abaixo do trimestre anterior, influenciado pelo mínimo histórico registrado em abril.

A FGV classificou a alta de maio e junho como "consistente", e destacou que o índice está se afastando da mínima histórica, registrada em dezembro. "A combinação de relativa estabilização do Índice da Situação Atual e alta expressiva do Índice de Expectativas no ano sugere que o ritmo de queda do consumo vem se arrefecendo em 2016 e que o setor vai se tornando gradualmente menos pessimista em relação à evolução futura da economia. A manutenção de níveis elevados de incerteza política, no entanto, pode dificultar novos avanços", diz a nota da FGV.

A Sondagem do Comércio coletou informações de 1.206 empresas entre os dias 1 e 27 deste mês. A próxima divulgação será em 27 de julho.