24°
Máx
17°
Min

Confiança do comércio cai 0,5 ponto em abril ante março, aponta FGV

A confiança do comércio recuou 0,5 ponto na passagem de março para abril, na série com ajuste sazonal, informou nesta quinta-feira, 28, a Fundação Getulio Vargas (FGV). Com o resultado, o índice atingiu os 66,6 pontos, o terceiro menor nível da série histórica, iniciada em março de 2010. A queda verificada neste mês também reverte a tendência de alta, medida em médias móveis trimestrais, vista nos três meses anteriores.

Mas a redução na confiança não foi generalizada. Segundo a FGV, os dados sobre o momento atual continuam ruins, pesando sobre o Índice de Confiança do Comércio (Icom), mas há diminuição do pessimismo em relação ao futuro.

"No presente, a situação é muito ruim e continua piorando. O setor avalia a demanda de forma desfavorável, há escassez de crédito e a confiança do consumidor encontra-se no mínimo histórico. Já as expectativas para os próximos meses captam alguma redução do pessimismo em relação à evolução dos negócios", afirma o superintendente adjunto de Ciclos Econômicos da FGV, Aloisio Campelo.

Em abril, o Índice de Situação Atual (ISA-COM) recuou 2,5 pontos, para 59,8 pontos, mínimo histórico na série. De acordo com a instituição, o resultado foi determinado principalmente pela menor satisfação com a situação atual dos negócios. Esse indicador caiu 6,6 pontos na passagem do mês, para 60,1 pontos, também o menor registro já feito.

Já o Índice de Expectativas (IE-COM) subiu 1,5 ponto em abril ante março, para 74,8 pontos. A alta foi influenciada pelo indicador que mede o grau de otimismo com a situação dos negócios nos próximos seis meses, que avançou 2,9 pontos no período, para 76,4 pontos.

A Sondagem do Comércio coletou informações de 1.221 empresas entre os dias 04 e 25 deste mês.