27°
Máx
13°
Min

Congresso Internacional abordará a sustentabilidade da Citricultura

Segue até o dia 23 de setembro, em Foz do Iguaçu, o Congresso Internacional de Citricultura 2016 (ICC 2016). O evento acontece a cada quatro anos e depois de 32 anos voltará a ser realizado no Brasil.

O ICC é um evento da Sociedade Internacional de Citricultura, e no País está sendo organizado pelos Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR) e Instituto Agronômico (IAC), com apoio da Fapeagro – Fundação de Apoio à Pesquisa e ao Desenvolvimento do Agronegócio.

Todos os detalhes do evento estão disponíveis no site: www.icc2016.com.

Nesta edição, o tema central do congresso será “Citricultura Sustentável: o papel do conhecimento aplicado”, com palestras, sessões científicas, workshops e eventos paralelos que abordarão o processo produtivo. 

“Precisamos produzir adequadamente, de forma que dê lucro, mas que mantenha a produtividade”, pontua Eduardo Fermino, pesquisador do Iapar e um dos coordenadores do congresso ao lado de Dirceu de Mattos Jr., do IAC.

Ele ressalta que dentro desse tema serão abordados, por exemplo, o uso racional de agrotóxicos, mecanização agrícola e OGM (organismos modificados geneticamente). Segundo o pesquisador, o congresso tem como foco o setor científico, com a apresentação de trabalhos de vários países, e o setor produtivo (indústria e produtores), com a realização de workshops e eventos paralelos. 

“São temas pertinentes para a maioria das regiões produtoras no mundo”, frisa Mattos. Entre os principais países produtores de citros no mundo estão Brasil, Estados Unidos e China.

São esperados cerca de 1 mil participantes de mais de 20 países. Sobre a organização do evento, Fermino ressalta a relevância de se realizar um evento desse porte no Brasil. Além disso, destaca a importância de ter uma Fundação como a Fapeagro colaborando na organização do congresso. “É importante para agilizar, flexibilizar e dar segurança no trato com os recursos”.

Para a Fapeagro, com 20 anos de atuação gerenciando projetos e eventos na área do agronegócio, colaborar na organização do ICC 2016 tem sido motivo de orgulho, uma vez que um evento dessa envergadura exige experiência, competência e estratégias. 

“A Fapeagro tem um papel de facilitadora e apoiadora nesse processo organizacional, permitindo que sejam debatidos e difundidos temas de extrema importância para a citricultura do Brasil e do mundo”, pontua Antonio Carlos Rodrigues da Silva, diretor presidente da Fapeagro.

Ainda, o diretor técnico da fundação, Áureo Lantmann, observa que se trata de um evento que envolve um universo de pessoas especializadas e que vai oferecer no mesmo ambiente “conhecimento, novidades e informações para toda a cadeia produtiva”.

Colaboração: Assessoria de imprensa