21°
Máx
17°
Min

Conselho Fiscal do BCE diz que bancos precisam repensar modelos de negócios

A presidente do Conselho Fiscal do Banco Central Europeu (BCE), Daniele Nouy, defendeu a política monetária de sua instituição em um discurso nesta quarta-feira, criticando os credores comerciais por responsabilizar os membros de política monetária pelas taxas de juros baixas e pedindo para que eles se adaptem os modelos de negócio às condições econômicas.

Daniele Nouy disse que "não é surpreendente" que os bancos estariam preocupados com as baixas taxas de juros, uma vez que "a margem financeira torna-se, em média, mais de metade do rendimento total dos grandes bancos da zona euro. Baixas taxas de juros colocam pressão sobre a rentabilidade dos bancos", disse.

Alguns banqueiros estão, portanto, exortando o BCE para que eleve suas taxas de juros do recorde de baixa para melhorar a situação da rentabilidade de seus bancos, ela notou. "Francamente, isso me surpreende um pouco, afinal, as taxas de juros sempre refletem o estado da economia. Os bancos centrais não as definem de forma arbitrária", acrescentou ela.

Ela também observou que as baixas taxas não são um fenômeno totalmente novo. "Já faz algumas décadas que as taxas de juros reais têm estado em uma tendência descendente. Este declínio é impulsionado por desenvolvimentos estruturais tais como o envelhecimento das sociedades e menor crescimento da produtividade".

"Então, os bancos precisam de repensar seu modelo de negócios e adaptá-las ao ambiente alterado", disse Nouy. Fonte: Dow Jones Newswires.