24°
Máx
17°
Min

Consumidores esperam inflação de 11,1% em 12 meses a partir de março, diz FGV

(Foto: Marcelo Camargo/ABr) - Consumidores esperam inflação de 11,1% em 12 meses a partir de março, diz FGV
(Foto: Marcelo Camargo/ABr)

A mediana da inflação esperada pelos consumidores nos próximos 12 meses ficou em 11,1% em março, informou nesta segunda-feira, 28, a Fundação Getulio Vargas (FGV), que divulgou o Indicador de Expectativas Inflacionárias dos Consumidores. O resultado é inferior ao dado de fevereiro em 0,3 ponto porcentual (11,4%).

A queda do indicador na passagem de fevereiro para março interrompeu uma sequência de 13 meses de altas consecutivas. A despeito da melhora, o nível da inflação projetada pelos consumidores ainda é o terceiro maior desde 2005, ressaltou a FGV.

"Apesar da ligeira desaceleração das expectativas de inflação dos consumidores, o patamar mantém-se alto em termos históricos, em torno de 11%. As projeções realizadas pelos consumidores podem ter sido influenciadas pela observação da evolução atual da inflação, com desaceleração de altas em itens do grupo Habitação, no preço da gasolina e em serviços de telefonia fixa e internet, associadas a uma possível desaceleração de preços administrados em 2016", avaliou, em nota, a economista Viviane Seda Bittencourt, do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (Ibre/FGV).

O Indicador de Expectativas Inflacionárias dos Consumidores é obtido com base em informações coletadas no âmbito da Sondagem do Consumidor. Produzidos desde setembro de 2005, os dados vinham sendo divulgados de forma acessória às análises sobre a evolução da confiança do consumidor. Desde maio de 2014, contudo, as informações passaram a ser anunciadas separadamente.

A Sondagem do Consumidor da FGV coleta mensalmente informações de mais de 2,1 mil brasileiros em sete das principais capitais do País. Cerca de 75% destes entrevistados respondem aos quesitos relacionados às expectativas de inflação.