22°
Máx
17°
Min

Consumo de gás fica estável em abril, mas cai 23% no acumulado do ano, diz Abegás

O consumo de gás natural no País permaneceu estável em abril na comparação com o mês anterior, segundo dados divulgados nesta sexta-feira, 17, pela Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás). Segundo a entidade, em abril foram consumidos 57,13 milhões de metros cúbicos/dia ante 57,16 milhões de metros cúbicos/dia em março de 2016.

Na comparação com abril do ano passado, no entanto, houve queda de 30,2% no consumo. De janeiro a abril, o consumo totalizou 62,353 metros cúbicos, com recuo de 23,18% ante igual período do ano passado.

O levantamento foi feito com concessionárias em 20 Estados, reunindo dados na indústria e nos segmentos residencial, comercial, automotivo, cogeração e termogeração, entre outros.

Segundo a entidade, o destaque de abril foi a alta do segmento industrial, com 2,1% de crescimento para 25,848 milhões de metros cúbicos/dia em abril. Na comparação com abril de 2015, no entanto, o consumo nesse segmento caiu 13,9%. No primeiro quadrimestre do ano a queda foi de 14,2% ante o mesmo período de 2015.

"Essa queda no comparativo anual é reflexo da crise econômica que vem deprimindo a produção industrial", afirma em nota o presidente executivo da Abegás, Augusto Salomon. O executivo diz, no entanto, que tem confiança que em algum momento esse cenário irá se alterar.

Segmentos

No segmento residencial, o levantamento da Abegás aponta crescimento de 0,76% do consumo de gás natural em abril e alta de 10,3% no primeiro quadrimestre de 2016, na comparação com o mesmo período do ano anterior.

A cogeração também apresentou crescimento de 1% frente aos números do mês anterior. Na comparação de quadrimestres, houve alta de 1,3%.

O segmento comercial registrou retração de 3,90% em abril na comparação com os dados de março e de 2,06% frente aos números de abril de 2015. No acumulado do quadrimestre, o segmento cresceu 3,5% frente a 2015.

No segmento automotivo, o volume de Gás Natural Veicular (GNV) comercializado para os postos de combustíveis ficou estável em abril frente aos números de março. No comparativo anual, o crescimento é de 2,5%.

Na geração elétrica, em função da menor demanda, o segmento apresentou retração de 50,6% ante abril de 2015 e queda de 38,1% na comparação quadrimestral.