21°
Máx
17°
Min

Contratação de seguros de pessoas em abril cresce 1,65%, diz FenaPrevi

O valor pago por segurados na contratação de diferentes modalidades de proteção atingiu R$ 2,46 bilhões em abril, cifra 1,65% maior que a de R$ 2,42 bilhões apurada em igual período de 2015, de acordo com balanço da Federação Nacional de Previdência e Vida (FenaPrevi). Do total, São Paulo foi o Estado mais representativo, respondendo por 46,8% dos recursos desembolsados pelos segurados, seguido por Rio de Janeiro (9,4%), Rio Grande do Sul (7,5%), Minas Gerais (7,3%), Paraná (6,0%) e Distrito Federal.

Ainda segundo a FenaPrevi, o seguro viagem e o funeral foram destaque entre as diferentes coberturas de riscos pessoais contratadas no mês de abril. Conforme o balanço, as contratações de seguro viagem cresceram 56,6% na comparação anual, somando R$ 24,2 milhões em prêmios. Quanto ao auxílio funeral, houve expansão de 18,4%, para R$ 37,6 milhões.

Ainda assim, o seguro de vida corresponde a 42,6% do total de prêmios pagos no período, com R$ 1,03 bilhão. O montante supera em 5,46% os R$ 976,7 milhões observados em abril de 2015, informa a federação. Já o seguro de acidentes pessoais apresentou crescimento de 3,03% na comparação anual, totalizando R$ 433,5 bilhão em prêmios.

Entre as modalidades que tiveram queda, a FenaPrevi cita o seguro prestamista, que compreende a segunda maior carteira e gerou R$ 601,8 milhões, 15,86% menos ante abril do ano passado. O resultado, revela a federação, reflete "a retração do crédito e a menor propensão ao consumo". A contratação de seguro educacional também encolheu para R$ 2,80 milhões, 4,76% abaixo dos R$ 2,94 milhões apurados em abril de 2015.

No acumulado de janeiro a abril, os prêmios pagos na contratação de seguros de pessoas totalizou R$ 9,6 bilhões, um crescimento de 2,13% em relação aos R$ 9,4 bilhões verificados nos quatro primeiros meses de 2015, apurou a instituição.

Do total desembolsado, foram R$ 4,1 bilhões em seguro de vida, R$ 2,3 bilhões em prestamista, R$ 1,7 bilhão em acidentes pessoais, R$ 150,3 milhões em auxílio funeral, R$ 104,8 milhões em seguro viagem e R$ 10,5 milhões em seguro educacional, detalhou a FenaPrevi.