23°
Máx
12°
Min

Contratos de E&P serão revistos diante da queda do petróleo, diz ANP

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) negocia com petroleiras a flexibilização das condições de exploração de áreas para viabilizar o investimento em um cenário de baixo preço do petróleo, como o atual. Segundo a diretora-geral da agência, Magda Chambriard, as flexibilizações ocorrerão dentro das condições previstas em contrato, variando de acordo com o leilão em que as concessões foram adquiridas. "A função da ANP é pensar como sobreviver na crise. Podemos remover entraves", disse Magda, após participar de cerimônia de posse do novo diretor da agência, Aurélio Amaral.

As licitações futuras também devem passar por transformações. Entre as possibilidades está a adoção de um programa exploratório mínimo menos agressivo. Diminuir as exigências para atrair o investidor.

Magda demonstrou tranquilidade com o cenário político e disse não prever interferência na agência. "Para nós, domingo (dia previsto para conclusão das votações na Câmara dos Deputados do impeachment da presidente Dilma Rousseff) é menos importante. O primordial é o preço do petróleo", afirmou.