28°
Máx
17°
Min

CSA contesta acusação de irregularidade em benefícios fiscais concedidos pelo Rio

Em resposta ao inquérito civil do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), que questiona benefícios fiscais concedidos pelos governos do município e Estado do Rio à siderúrgica Thyssenkrupp CSA, a empresa afirma que, até agora, não recebeu qualquer notificação.

"Os trâmites de aprovação de benefícios fiscais municipais e estaduais concedidos à CSA cumpriram todos os requisitos, incluindo uma ampla análise realizada pelas autoridades executivas e legislativas", informa a companhia em comunicado. A siderúrgica diz ainda que cumpriu "integralmente as obrigações estabelecidas nos programas de benefícios".

Segundo a empresa, foram cumpridos os requisitos de licenciamento da siderúrgica, instalada na zona oeste fluminense, previstos em termo de ajustamento de conduta (TAC) de 2012. "A empresa aguarda a conclusão da análise técnica de seus relatórios pelos órgãos ambientais e opera sob autorização de funcionamento ambiental", diz a nota.

O inquérito do MPRJ partiu de denúncia do Grupo de Atuação Especializada em Meio Ambiente (Gaema), que questiona a liberação de financiamento do Estado, por meio do Fundo de Desenvolvimento Econômico e Social (Fundes). O desembolso está atrelado ao licenciamento ambiental.